segunda-feira, 19 de novembro de 2007

FILHO DE EX-PRESIDENTE DO TCE É NOEMADO NOVAMENTE

Desde 28 de setembro que estamos denunciando aqui o cabidão de empregos que é
o Tribunal de Contas do Estado(TCE) e as imoralidades por lá cometidas. Revelamos aqui que uma das primeiras ações de João Jorge Jinkings Pavão, que foi nomear seu filho e Décio Sá.

Logo em seguida revelamos a contratação da filha de Nelma Sarney, inutilmente camuflado como Adriana Silva S. Costa. (nome Sarney foi abreviado).
Agora chega às nossas mãos a renovação do contrato de João Jorge Jinkings Pavão Filho no TCE.

Pelo ato Nº 043/2007, o atual Presidente do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, EDMAR SERRA CUTRIM, nomeou JOÃO JORGE JINKINGS PAVÃO FILHO, para exercer o Cargo de Assessor Técnico Especial de Conselheiro, Isolado. A partir de 01 de novembro do ano em curso.

Ta na hora do Ministério Público agir!!

6 comentários:

Anônimo disse...

Ricardo,


O TCE/MA não apenas um cabide de empregos. É na verdade um verdadeiro armário.
É só cunsulta a relação dos funcionários lotados nos Gabinetes do Conselheiros e dos Auditores.
é mulher, irmão, sobrinho, filho, agregado, transnepotismo etc.
Uma falta de vergonha começando pelo próprio nome: PALÁCIO GOVERNADORA ROSEANA SARNEY.

Nelma.

Anônimo disse...

Ricardo
A prosseguir esse clímax de indignidades, os que adentrarem o "palácio" do TCE serão obrigados a usar máscara contra gases nauseabundos.
A França possuía uma colônia penal - hoje desativada - na Île du Diable na costa da Guiana Francesa.
O Maranhão, invocando as "origens" francesas, bem poderia copiar a idéia, instalando em alguma das incontáveis ilhas do arquipélago uma colônia penal para isolar todas as ratazanas que abundam nos porões mal cheirosos do poder público maranhense.
Cercada de tubarões - animais - vorazes, para desestimular qualquer idéia de fuga.
Seria um método eficaz e barato.
Talvez com essa medida saneadora o Estado pudesse abandonar sua condição miserável e, quiçá, recuperasse a auto-estima, perdida durante tantos anos de humilhação e desrespeito.
Onde estão o Ministério Público ou a CGU, que não impedem essa orgia com o dinheiro público, indispensável à educação, saúde e saneamento básico?
A corja dos larápios está tão acostumada a "misturar os bolsos" que não distingue mais nada em sua compulsão de rapinagem.
Fica a "sugestão".
Magdala

Maria disse...

Essa bandalheira só vai acabar quando houver parlamentares sérios, capazes de empreender uma campanha nacional contra eses beneficios herdados da época da monarquia: foro privilegiado, cargos em comissão, etc.
Não se pode admitir que o único critério para um filhinho de papai adentrar no serviço público seja SER FILHO DE ALGUÉM QUE LÁ TRABALHA. É uma injustiça.

Maria disse...

Desafio o Ministerio Público do Maranhão a entrar com uma ação para retirada do nome de Roseana Sarney do Prédio do TCE. Duvido que tenha alguém corajoso!!!

José disse...

Concordo plenamente com a comentarista Maria. Eu também desafio o MP a entrar nessa briga para retirar o nome de Rosengana do prédio do TCE!
É horar de fazer uma limpeza no TCE!
Quanto a essas contratações feitas irregularmente, ou no mínimo sem observância de critérios éticos, temos mesmo que denunciar, botar a boca no trombone para que toda a população maranhense tome conhecimento dessa pouca vergonha.

Vinícius, do Santa Cruz disse...

É uma pouca vergonha essas contratações por apadrinhamento. Até o blogueiro de Sarney, o tal Décio Sá, está lá no TCE/MA ganhando sem trabalhar pois a sua ocupação é escrever falsas notícias contra o governo de Jackson Lago, criar factóides e andar espionando a vida da secretária Eurídice Vidigal. Seria bom que se investigasse essa história do Décio Sá pois tenho fundamentadas razões para desconfiar que ele está sendo pago por um órgão do estado para prestar serviço na mirante. Vamos fazer uma contra essa pouca vergonha e pela moralização do TCE.