domingo, 6 de abril de 2014

Blog mudou: favor clicar no link abaixo:

Caros amigos, leitores, o nosso blog está hospedado no site do Jornal Pequeno, favor clicar no link abaixo:







http://blog.jornalpequeno.com.br/ricardosantos/ 

sábado, 5 de outubro de 2013

Entrevista: Líderes do PCdoB nacional são encurralados durante coletiva de imprensa

Entrevista: Líderes do PCdoB nacional são encurralados durante coletiva de imprensa

 O comunista Renato Rabelo foi enquadrado sobre o governo Dilma, do PT, que ajudou Roseana Sarney a forjar sua vitória, que criminosamente comprou as eleições de 2010.
A entrevista coletiva com os líderes do PCdoB nacional aconteceu no final da tarde desta sexta-feira (4).
Na mesa o presidente da legenda, Renato Rabelo, a senadora Vanessa Grazziotn (AM), o senador Inácio Arruda (CE), o deputado federal Osmar Jr. (PI) e o vice-prefeito de Recife Luciano Siqueira, foram encurralados pelos jornalistas do Maranhão, que pediam a enérgica contra as armações do PMDB de José Sarney, que comprou as eleições de 2010, sem que o PCdoB, ou qualquer outra legenda ou autoridade política fizessem alguma coisa para impedir esse ato de corrupção que sempre garantiu o governo nas mãos de uma oligarquia.
video
Ouça o áudio com a coletânea de imprensa: 


quarta-feira, 3 de julho de 2013

Conselho bom custa caro: nova lista traz nome de gente da familia da governadora…

Na lista de “conselheiros eleitoreiros” de Roseana Sarney, o primo e uma candidata a deputada federal por Imperatriz…

Descobertos mais 13 ex-prefeitos beneficiados com o o super salário pago pelo governo  Roseana Sarney.
Na lista dos conselheiros, que antes de tudo são candidatos dorrotados nas eleições municipais de 2012, chama a atenção por um ser primo da governadora: o ex-prefeito de Barreirinhas, Albérico Filho (PMDB) que, imaginem, pretendia usar a justiça para querer retornar ao cargo através de um processo de cassação no TRE contra o atual prefeito, Léo Costa (PDT).
A outra, menos pior, foi a candidata a prefeita por Imperatriz, Rosangela Curado, que pretende sair candidata a deputada federal. Rosangela teria pedido seu desligamento do “conselho”.
ALBÉRICO DE FRANÇA FERREIRA FILHO paracompor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas deGoverno, como representante da Região de Barreirinhas.Em 21 de junho de 2013. É primo de Roseana Sarney.
ALBÉRICO DE FRANÇA FERREIRA FILHO para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Barreirinhas. Em 21 de junho de 2013. É primo de Roseana Sarney.
¬¬VALDIVINO CABRAL FILHO para compor o Conselhode Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, comorepresentante da Região de Santa Inês. Em 21 de junho de 2013. A 1ª Promotoria de Justiça de Santa Inês apresentou denúncias contra Valdivino Cabral Filho (ex-prefeito do município) e Antonio Moraes da Silva (ex-prefeito de Bela Vista do Maranhão). As duas denúncias são baseadas na análise das contas dos municípios no exercício financeiro de 2004, feita pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Na análise das contas de Santa Inês, o TCE encontrou despesas realizadas sem procedimento licitatório e a aplicação de recursos em porcentagem menor que a estabelecida em lei para o setor de educação. Além disso, o ex-prefeito Valdivino Cabral Filho não publicou nem encaminhou, no tempo devido, os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária (RREO) nem os Relatórios de Gestão Fiscal ao Tribunal de Contas.
VALDIVINO CABRAL FILHO para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Santa Inês. Em 21 de junho de 2013. A 1ª Promotoria de Justiça de Santa Inês apresentou denúncias contra Valdivino Cabral Filho (ex-prefeito do município) e Antonio Moraes da Silva (ex-prefeito de Bela Vista do Maranhão). As duas denúncias são baseadas na análise das contas dos municípios no exercício financeiro de 2004, feita pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Na análise das contas de Santa Inês, o TCE encontrou despesas realizadas sem procedimento licitatório e a aplicação de recursos em porcentagem menor que a estabelecida em lei para o setor de educação. Além disso, o ex-prefeito Valdivino Cabral Filho não publicou nem encaminhou, no tempo devido, os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária (RREO) nem os Relatórios de Gestão Fiscal ao Tribunal de Contas.
IRENE DE OLIVEIRA SOARES para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Presidente Dutra. Em 21 de junho de 2013.
IRENE DE OLIVEIRA SOARES para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Presidente Dutra. Em 21 de junho de 2013.
LOURINALDO BATISTA DA SILVA para compor oConselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo,como representante da Região de Chapadinha.Em 21 de junho de 2013.
LOURINALDO BATISTA DA SILVA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Chapadinha. Em 21 de junho de 2013.
 INDALÉCIO WANDERLEI VIEIRA FONSECA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas deGoverno, como representante da Região de Governador Nunes Freire.Em 21 de junho de 2013. O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) moveu ação contra seis ex-gestores do município de Governador Nunes Freire, por improbidade administrativa na aplicação de recursos repassados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Foram acionados os ex-prefeitos, Indalécio Wanderlei Vieira Fonseca e Maria Regina da Costa Bastos, os ex-secretários de Saúde, Fabrício Mendes Lobato, Roselita da Silva Barroso e Elodir Santana Lisboa, e o ex-secretário de Finanças, Luis Fernando Pereira.
INDALÉCIO WANDERLEI VIEIRA FONSECA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Governador Nunes Freire.Em 21 de junho de 2013. O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) moveu ação contra seis ex-gestores do município de Governador Nunes Freire, por improbidade administrativa na aplicação de recursos repassados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Foram acionados os ex-prefeitos, Indalécio Wanderlei Vieira Fonseca e Maria Regina da Costa Bastos, os ex-secretários de Saúde, Fabrício Mendes Lobato, Roselita da Silva Barroso e Elodir Santana Lisboa, e o ex-secretário de Finanças, Luis Fernando Pereira.
ELISEU BARROSO DE CARVALHO MOURA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Itapecuru-Mirim.Em 21 de junho de 2013.
ELISEU BARROSO DE CARVALHO MOURA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Itapecuru-Mirim. Em 21 de junho de 2013.
 SOCORRO DE MARIA MARTINS para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Balsas. Em 21 de junho de 2013. A promotora de Justiça Dailma Maria de Melo Brito, da 62ª Zona Eleitoral, ajuizou Representação Eleitoral contra a prefeita de São Félix de Balsas (localizado a 509 km da capital), Socorro de Maria Martins, e o vice, Benedito Martins Rocha por compra de votos durante a campanha eleitoral do ano passado. O MPE pede a cassação do registro de candidatura dos gestores, o que implica na perda dos mandatos. Eles foram eleitos pela coligação Vez e Voz do Povo no pleito de 2008.
SOCORRO DE MARIA MARTINS para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Balsas. Em 21 de junho de 2013. A promotora de Justiça Dailma Maria de Melo Brito, da 62ª Zona Eleitoral, ajuizou Representação Eleitoral contra a prefeita de São Félix de Balsas (localizado a 509 km da capital), Socorro de Maria Martins, e o vice, Benedito Martins Rocha por compra de votos durante a campanha eleitoral do ano passado. O MPE pede a cassação do registro de candidatura dos gestores, o que implica na perda dos mandatos. Eles foram eleitos pela coligação Vez e Voz do Povo no pleito de 2008.
PAULA FRANCINETE DA SILVA NASCIMENTO para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Santa Inês. Em 24 de junho de 2013. Com a decisão histórica do Supremo Tribunal Federal (STF) - julgando constitucional a Lei da Ficha Limpa, a Prefeita de Monção, Paula Francinete da Silva Nascimento, conhecida como "Paulinha", deve ficar impedida de concorrer a reeleição, muito embora já esteja em plena "campanha" desde o fim de 2011. A prestação de contas de Paulinha, quando exerceu a Presidência da Câmara de Monção, referente ao exercício financeiro de 2007, foi julgada irregular pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão – TCE/MA. Paulinha foi multada e condenada a devolver dinheiro aos cofres públicos do município de Monção. Nos exercícios financeiros de 2001 e 2005, Paulinha também foi condenada pelo TCE/MA.
PAULA FRANCINETE DA SILVA NASCIMENTO para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Santa Inês. Em 24 de junho de 2013. É ficha suja. A prestação de contas de Paulinha, quando exerceu a Presidência da Câmara de Monção, referente ao exercício financeiro de 2007, foi julgada irregular pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão – TCE/MA. Paulinha foi multada e condenada a devolver dinheiro aos cofres públicos do município de Monção. Nos exercícios financeiros de 2001 e 2005, Paulinha também foi condenada pelo TCE/MA.
JOSÉ MENDES FERREIRA para compor o Conselhode Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Presidente Dutra.Em 24 de junho de 2013.
JOSÉ MENDES FERREIRA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Presidente Dutra. Em 24 de junho de 2013.
VANDERLY DE SOUSA DO NASCIMENTO MONTELES para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Chapadinha. Em 24 de junho de 2013.
VANDERLY DE SOUSA DO NASCIMENTO MONTELES para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Chapadinha. Em 24 de junho de 2013.
ROSANGELA APARECIDA DA SILVA BARROS para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicasde Governo, como representante da Região de Imperatriz.Em 24 de junho de 2013.
ROSANGELA APARECIDA DA SILVA BARROS para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Imperatriz. Em 24 de junho de 2013. Antes de ser nomeada, flertava abertamente com a oposição.
JOÃO SANTOS BRAGA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Balsas. Em 24 de junho de 2013. O TCE aprovou com ressalvas as contas de governo de João Santos Braga (Riachão, 2007),julgando irregulares suas contas de gestão, com débito de R$ 5,3 mil. Foram julgadas regulares com ressalvas as contas do Fundo Municipal de Saúde (FMS), Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), do Fundo Municipal de Saúde (FMS) e do Fundeb.
JOÃO SANTOS BRAGA para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Balsas. Em 24 de junho de 2013. O TCE aprovou com ressalvas as contas de governo de João Santos Braga (Riachão, 2007), julgando irregulares suas contas de gestão, com débito de R$ 5,3 mil. Foram julgadas regulares com ressalvas as contas do Fundo Municipal de Saúde (FMS), Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), do Fundo Municipal de Saúde (FMS) e do Fundeb.
MARCELO DE QUEIROZ ABREU para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Santo Antônio dos Lopes. Em 24 de junho de 2013. Em Joselândia, Marcelo de Queiroz Abreu, também do PMDB, perdeu o registro por prática de abuso de poder econômico e compra de votos na campanha eleitoral.
MARCELO DE QUEIROZ ABREU para compor o Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo, como representante da Região de Santo Antônio dos Lopes. Em 24 de junho de 2013. Em Joselândia, Marcelo de Queiroz Abreu, também do PMDB, perdeu o registro por prática de abuso de poder econômico e compra de votos na campanha eleitoral.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Vídeo contendo esquemas fraudulentos do grupo Sarney vazam na internet…


Denuncia grave de corrupção no governo Roseana feita durante audiência publica foi censurada pela TV Assembléia…

A denuncia foi feita pelo advogado Rafael Silva, que é membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA, durante uma audiência pública realizada na Assembléia Legislativa do Maranhão.
A audiência teve a cobertura da TV Assembléia, órgão de utilidade publica que, em tese, deveria ser utilizada informar a população do Maranhão sem fins políticos, mas toda a gravação da reunião foi censurada, pois o conteúdo das denuncias bate de frente no grupo político que domina o Maranhão por décadas.



domingo, 23 de junho de 2013

Honoráveis baderneiros do PMDB...

600350_437508182991845_692113305_n - Cópia
1 – Assis Filho, ex-vereador do Munícipio de Pio XII, Presidente Estadual da JMDB; 2 – Max Sarney, militante fanático do PMDB; 3 – João Costa, membro da Juventude do PDMB e ex-presidente do UMES de Gov. Nunes Freire; 4 – Marcele Cardoso, militante do PMDB e funcionária de Roberto Costa entre outros…
Orquestrado pelo Deputado Estadual Roberto Costa, e orientados pelo ex-vereador do Munícipio de Pio XII, Assis Filho, a Juventude do PMDB, que não é a Juventude Guerreira (ENTENDA AQUI), lideraram o vandalismo e depredação ocorrido na frente da Prefeitura na última quarta-feira 19/06, durante o Movimento “Vem Pra Rua São Luís”.
O Blog teve informações exclusivas de dois jovens que participaram do movimento a convite de certo dirigente da Juventude do PMDB e contaram um pouco do que viram nos bastidores peemedebistas:
Camisas padronizadas e uma mega estrutura:
Juventude do PMDB concentrada em frente a sede do Diretório Estadual no Bairro do São Francisco, definido detalhes do vandalismo)
Juventude do PMDB concentrada em frente a sede do Diretório Estadual no Bairro do São Francisco, definindo detalhes do vandalismo
Horas antes do inicio do Movimento, na sede do PMDB no São Francisco, os baderneiros se uniformizaram estilo manifestantes, para não dar muito na vista. Após se infiltraram no movimento, como o blogueiro Felipe klamt antecipou (REVEJA), devidamente uniformizados, os jovens peemedebistas integrantes assíduos dos movimentos partidários da JMDB, montaram estratégia para desvincular o sentido maior do manifesto e atacar o Prefeito de São Luís.
Nas camisas brancas com pichações, patrocinadas pela Juventude do PMDB, foram colocadas mensagens com spray, em todas,  palavras que tentavam de alguma forma atingir o Prefeito Edivaldo Holanda Junior.
A estrutura dos jovens do PMDB, contava ainda com tinta das mais variadas cores, megafones e dois mini trios, isso sem falar nas varias caixas de foguete. Toda essa estrutura tinha  o objetivo de não deixar que o movimento viesse atingir o Governo do Estado, e sim o Prefeito da Capital, mas, por coisas do destino, não foi o aconteceu.
Tentaram até mudar o percurso da Manifestação:
vandalismo na preefeitura

Portas e janelas da Prefeitura quebradas, muitas pichações e tintas nas paredes da sede do Governo Municipal
Os vândalos peemedebistas, adotaram a estratégia de colocar um de seus dois trios na frente da passeata que saiu da Praça Deodoro rumo ao Palacio dos Leões.
Quando a passeata chegou na “cabeceira” da ponte José Sarney, desesperados, sem conseguir aglutinar povo ao seu redor, os integrantes da JMDB posicionaram o mini trio no sentido São Francisco, na tentativa de impedir que o manifesto chegasse aos portões do Palácio.
Os mais de 10 mil manifestantes gritando “Sarney Ladrão, devolve o Maranhão”, não obedeceram a idéia de desviar o caminho rumo ao bairro do São Francisco, como queriam os infiltrados, seguiram no trajeto inicial, sentido ao Leões.
Com a estratégia fracassada, a única alternativa aos jovens ligados ao Deputado Roberto Costa foi seguir o povão. Foi aí que indignados, e movidos pelo sentimento roseanista, quando chegaram a Praça Dom Pedro II, decidiram depredar a frente da Prefeitura tentando mudar e manchar a imagem do protesto.
Conheça os peemedebistas ligados a Roberto Costa que estavam infiltrados no “Vem Pra Rua”:
As fotos não mentem! Após análise feita por quem conhece, o titular do Blog cruzou informações que levaram a identidade de boa parte dos vândalos, vejamos que são:
Assis Filho – Líder do grupo, ex-vereador do Munícipio de Pio XII, presidente Estadual da Juventude do PMDB, acumula o cargo de secretário Adjunto de Juventude do Estado, pessoa ligada direta ai Deputado Roberto Costa.
Assis Filho – Líder do grupo, ex-vereador do Munícipio de Pio XII, presidente Estadual da Juventude do PMDB, acumula o cargo de secretário Adjunto de Juventude do Estado, pessoa ligada direta ai Deputado Roberto Costa.
Max Sarney – Militante juvenil ligado ao Deputado Roberto Costa, indicado pelo parlamentar para ocupar um cargo na Prefeitura de Rosário, Max é conhecido frequentador da Secretaria de Juventude;
Max Sarney – Militante juvenil ligado ao Deputado Roberto Costa, indicado pelo parlamentar para ocupar um cargo na Prefeitura de Rosário, Max é conhecido frequentador da Secretaria de Juventude;

Marcele Cardoso – Integrante da Juventude do PMDB, figura conhecida do PMDB jovem, basta ter um movimento que Marcele é acionada. Sempre pra defender a “curiola” governista;
Marcele Cardoso – Integrante da Juventude do PMDB, figura conhecida do PMDB jovem, basta ter um movimento que Marcele é acionada. Sempre pra defender a “curiola” governista;
João Costa – Ex-presidente da Umes de Governador Nunes Freira, candidato a vereador que recebeu o apoio de Roberto Costa e foi derrotada na última eleição naquele Munícipio, também é membro da JMDB;
João Costa – Ex-presidente da Umes de Governador Nunes Freira, candidato a vereador que recebeu o apoio de Roberto Costa e foi derrotada na última eleição naquele Munícipio, também é membro da JMDB;

4.Wagner Braga
Wagner Braga – Militante da Juventude do PMDB, típico caso de um “bate lata” e espécie de “paga que eu faço”; presente nos movimentos liderados pela juventude do partido
Willian – ex-militante da UMES de são Luís, o jovem cumpre as ordens do ex-presidente da UMES, Welligton Gouveia, que é o presidente Municipal da JMDB de São Luis;
Willian – ex-militante da UMES de são Luís, o jovem cumpre as ordens do ex-presidente da UMES, Welligton Gouveia, que é o presidente Municipal da JMDB de São Luis;
Foram esses, que infiltrados, causando a baderna no manifesto que tinha fim pacifico, todos identificados através de imagens do dia da manifestação. Ainda falta menos meia dúzia de jovens peemedebista que estavam por lá.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Deputados cobram CPI´s na Assembléia Legislativa...




Fiquem com o dramático pedido do deputado Raimundo Cutrim, para que os deputados governistas assinam a CPI da agiotagem: 


Agora pergunto, posso admitir continuar na vida pública diante de acusações irresponsáveis, levianas e criminosas de que eu sou agiota, assassino e grileiro?
 Não tenho condições de continuar na vida política se essas acusações não forem esclarecidas, esse é o meu cavalo de batalha, devo esclarecer o porquê de tudo isso?
 Quando eu tive de me desincompatibilizar para disputar o segundo mandato de deputado estadual, a Governadora Roseana Sarney deu a entender que eu poderia sugerir um nome, que preenchesse os pré-requisitos de confiança, de competência e de profissionalismo para o cargo. Essa conversa se espalhou pelos nos corredores da secretária, foi quando eu fui procurado pelo meu assessor próximo Aluisio Mendes, e que eu sugerir o seu nome para me suceder.

Nessa época, eu quero registrar que eu tinha com ele um bom relacionamento e até amizade, mesmo porque fazemos parte da mesma instituição que é a Polícia Federal. Querendo contribuir com a isenção, fui dizer a ele que diante da ligação dele a um fato controvertido, onde ele não soube guardar sigilo de uma investigação que se processava na Polícia Federal com a autorização do Judiciário, esse fato poderia trazer repercussão negativa para o Governo do Estado, para a própria Secretaria de Segurança e para as Instituições.

E fui à governadora e indiquei o nome do delegado Nordman Ribeiro, toda a Secretaria sabe quem é, bem como o Estado todo conhece o seu trabalho. Foi assim que começou a campanha sórdida contra a minha pessoa, porque eu fazia críticas e continuo fazendo aqui da tribuna da Assembleia contra a violência sem freios desencadeada no Estado e que continua galopando em passos largos até o presente momento em nosso Estado.
Não é por ele ser agente de polícia que ele não tenha a competência de exercer o cargo, não. Não foi, mas foi pelo desespero, pelo amadorismo que ele enfrentou esse problema, o problema da violência, que é o mal maior dos nossos tempos. Não quero fazer comparação, mas tenho aqui um documento onde, na minha gestão, eu soube proporcionar segurança maior ao povo do nosso estado. Reconheço que a violência de ontem não é a de hoje, mas para todos os problemas, mesmo os mais difíceis, tem solução. Onde está a capacidade do ser humano?

 Diante desse relato, aproveitaram o assassino de um jornalista blogueiro, que eu tinha relacionamento profissional, e aproveitando o depoimento do executor que eu não conhecia, nunca tinha ouvido falar, mas que foi induzido a citar o meu nome. Criaram esse vendaval todinho para me comprometer. Aluísio não olhou para a minha história, não olhou para o meu passado, para a minha dedicação em defesa da sociedade. Olhou para o sentimento de vingança sórdida, irresponsável, que o deixou na condição de incapaz para permanecer em cargo de tamanha envergadura e no qual ele não tinha competência para resolver problemas complexos de violência. Aí não cabe questionar as investigações, aí não cabe investigar as autorias e coautorias desse crime hediondo.

Esse crime atingiu os mais nobres dos poderes do nosso tempo, o poder da imprensa livre. Trago aqui à tribuna o resumo de um ano de publicações da imprensa do nosso estado, com repercussão nacional da minha falsa participação nesse crime. Procurei o Ministério Público buscando a sua contribuição na elucidação das acusações que passaram contra mim. Vim a esta Casa e busquei também contribuição no Poder Legislativo. Não queria com isso proteção, não! Queria elucidação.

Mas antes de querer, fiz um pedido à criação da CPI da Agiotagem, onde um acusado pede para ser investigado. Não apresentei ainda à Mesa um requerimento porque ainda não tenho as assinaturas suficientes. Requeri a minha convocação para o Conselho de Ética para que também fosse investigado individualmente das acusações e esperava encontrar o apoio dos meus companheiros deputados, mas como sei que esta Casa é composta de representantes do povo e como nunca houve na história uma comunhão de manifestação, compreendo porque nem todos assinaram, mas não desisto de continuar tentando. O que ocasionou todas essas acusações em relação à agiotagem?

Colocação infundada baseada exclusivamente no desejo de vingança do secretário de Segurança Pública, seu Aluísio Mendes e daqueles que se dobraram profissionalmente ao seu intento. Porque nenhum cidadão se manifestou de que eu teria emprestado dinheiro a algum deles. Grilagem, senhores deputados, os documentos que adquiri, na compra do terreno, que hoje é de minha propriedade, foram adquiridos em um cartório, como posso grilar? Mesmo assim, os meus advogados já estão apresentando ao Tribunal de Justiça a defesa necessária. Quero questionar agora o crime maior. Adquiri com pressão psicológica, tortura, com abuso de poder do cargo, depoimentos que não foram confirmados na justiça contra a minha pessoa. Diante disso pergunto a Aluísio Mendes: qual a diferença de um criminoso, de um facínora, que tira a vida de um cidadão por dinheiro e outro sentado confortavelmente em um gabinete tenta tirar a honra e a dignidade de um cidadão que se presa? Não há diferença.

Todos os dois são criminosos. Esse grave fato deixa, portanto, esse cidadão vulnerável na condição de continuar como Secretário de Segurança Pública do nosso Estado. E em que dizer das informações que foram vazadas do seu gabinete onde a opinião pública e a imprensa tomaram conhecimento do envolvimento de mais de 40 políticos do nosso Estado em crime de agiotagem?
 Aluisio Mendes, sobre o envolvimento desses políticos que já foram citados por você, foi instalada algum inquérito? A justiça, pelo que tomou conhecimento não recebeu nenhum encaminhamento de qualquer investigação a esse respeito. Mas do jeito que tentaste atingir a minha dignidade e a minha honra, atingiste também as cidades onde os políticos foram relacionados em crime de agiotagem, atingistes a honra deles, das suas famílias e seus amigos. Como vais reparar esses danos?

Quanta irresponsabilidade! Não pode negar que o capitão Fábio Capita, que eu não sei quem é, disse em seu depoimento na justiça, que tu foste propor a ele a minha inclusão nesse assassinato. Este depoimento do Jonathan, fizeste tudo o que foi possível, até colocar palavras na sua boca para me incriminar. Isso é fato inquestionável. Isso é crime. Agora, eu tenho que perguntar para você mesmo. Você insiste em continuar como Secretário de Segurança Pública do nosso Estado? Já não basta? Você já não foi longe demais? Já chega. Agora, eu me dirijo à Assembleia; se está comprovada a parcialidade, o ódio, e como ele faz as suas investigações e conclui os seus inquéritos, mesmo não sendo Delegado de Polícia, qual credibilidade ele tem nas investigações que esta fazendo sobre os agiotas no Estado do Maranhão, que ele diz fazer?

Qual a credibilidade? Nenhuma. Senhores deputados, já chega! Vamos assinar esse requerimento da CPI da agiotagem, senão o povo vai compreender lá fora, que tanto a Secretaria Segurança Pública quanto a Assembleia, estão em falta com as suas responsabilidades. Sem querer fazer comparação, nenhum poder tem que ser radical, parcial e direcionado aos seus interesses pessoais, como foi Robespierre em relação a Danton. O resultado é que ele seguiu o mesmo caminho de Danton. Senhores deputados, nós não temos a guilhotina do Brasil, mas temos julgadores que tem sido muito mais severos do que os julgadores da Revolução Francesa: o povo. A esse povo que me dobro. A esse povo eu sei que eu posso contar com ele, porque ele sabe das injustiças que eu estou passando. Ele sabe do mal que eu sofri Ele sabe do meu empenho em provar minha inocência, e eu encerro com o pronunciamento de hoje. Eu digo: Aluisio, você vai continuar no cargo?

Ah, Eu ia me esquecendo: Vou levar ao Presidente Tribunal de Justiça do Maranhão, à Superintendência de Polícia Federal do Nosso Estado, ao Procurador da Republica, à Governadora do Maranhão, ao Ministro da Justiça, ao Congresso Nacional, o Diário da Assembleia que registrou esse meu pronunciamento com todas as provas da sua tentativa de me envolver nos crimes de agiotagem, grilagem e assassinato. Ah, vou mandar também para você investigar a si mesmo. Muito obrigado senhor Presidente.

O SENHOR PRESIDENTE DEPUTADO ARNALDO MELO – Deputado Raimundo Cutrim, a Casa Legislativa da qual V. Ex.ª é membro, vem acompanhando com preocupação este assunto, porque um dos seus membros tem sido citado. Digo a V. Ex.ª o que disse antes Deputado Raimundo Cutrim, estamos acompanhando passo a passo, a evolução deste processo. Aos colegas deputados, e aos que nos ouvem, a Assembleia Legislativa nunca recebeu nenhuma correspondência de qualquer Poder, seja do Tribunal de Justiça, do Ministério Público, da Secretaria de Segurança, ou de qualquer Instituição, acerca deste assunto. Não recebemos na Mesa Diretora, nenhum requerimento de CPI. Portanto, como Presidente, eu não posso instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito sem que o Regimento e a Constituição determinem.

 O Conselho de Ética desta Casa, como diz a Constituição em um Estatuto, ele existe para avaliar conduta de deputados, àquele Conselho de Ética também nenhuma correspondência chegou. Senhor deputado Cutrim, para concluir, deputado líder do governo Cesar Pires, quero dizer a V. Ex.ª deputado Cutrim e a todos que estão a me ouvir, estamos acompanhando a evolução deste processo e a se confirmar, o que todos nós aqui acreditamos, que a sua inocência, esta Assembleia sob a minha presidência será implacável com todos aqueles que tentaram, de uma forma ou de outra, denegrir a sua imagem.


Aguardamos com ansiedade, sabemos o sofrimento de V. Ex.ª e de sua família, mas nós precisamos de subsídios concretos, porque a Justiça opera diante da letra da lei. V. Ex.ª pode confiar na Assembleia Legislativa, que V. Ex.ª é membro, eu sei do sofrimento da sua família é muito grande, a justiça tarda, mas chega. Partido Social Democrático. Bloco União Democrática. Bloco Parlamentar pelo Maranhão. Bloco Parlamentar de Oposição. PDT/PSDB. Partido Verde. Bloco Democrático. Não há orador inscrito, no Expediente Final. Encerro a presente Sessão.   OUÇAM O DISCURSO AQUI:

sábado, 1 de junho de 2013

Última descoberta sobre a blogueira cubana Yoani...





Yoani no Brasil
Como tentaram de toda maneira não deixar ela falar, o caso ganhou fama e divulgação muito maior do que se esperava, para desespero dos nossos governantes, amigos dos irmãos Castro de Cuba.

Dizem que quando chegou na imigração no Brasil, Yoani foi questionada, principalmente sobre sua procedência.
 Respondeu em portunhol:
- Yo soy de una isla ao nuerte que es gobernada hace mas de 50 años por la miesma familia.

Aí os agentes da Polícia Federal ficaram tranquilos e disseram:

- Pode deixar ela entrar.
Ela é de São Luís do Maranhão!  

sexta-feira, 31 de maio de 2013

O triste resultado do descaso da família Sarney pela capital do Maranhão...



O triste resultado do descaso da família Sarney pela capital do Maranhão...
É muito fácil culpar os prefeitos da capital pelo caos que a cidade se encontra. Não estou querendo eximir da culpa o ex-prefeito nem o atual. Mas a dura realidade é que o grupo político que domina a política maranhense por 5 longas décadas, poderia fazer algo se quisesse. Mas não querem fazer, isto é fato.
É visível o descaso da família Sarney pela capital, todos que vivem no Maranhão sabem disso, o grupo Sarney simplesmente vem negando apoio ao Executivo ludovicense por quase 50 anos.
Por que o grupo Sarney não quer fazer um pacto com a prefeitura da capital? Quem sofre com essa falta de atitude dos governos é a população, entenda aqui: 
Nas imagens acima, retiradas dos blogues dos jornalistas do grupo Mirante, o caos urbano de alguns bairros da periferia da cidade: crianças brincando na chuva em meio às crateras, bueiros estourados, e muitos esgotos transbordando.
Não é preciso ser médico para dar um diagnóstico para esses moradores que vivem neste ‘caos urbano’, sem dignidade,  saúde,  escolas, simplesmente por que não existem governos que enxerguem o óbvio.