quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

‘Le Monde’ diz que Sarney é cabeça de uma máfia familiar no Maranhão

O jornal francês “Le Monde”, que circula nesta quarta-feira (13), publica uma reportagem que trata sobre a corrupção nos governos de esquerda na América Latina. O título da matéria é “As esquerdas da América Latina confrontadas com a corrupção”.

Após falar sobre a situação da Argentina, onde uma ação judicial que investigava atos de corrupção da presidenta Cristina Kirchner foi arquivada pela Justiça, o artigo trata da situação brasileira e diz, literalmente: “No Brasil, o presidente do Senado, José Sarney, foi flagrado com a mão na botija em alguns casos de corrupção, de empregos fictícios, e de outras ‘indelicadezas’.

Antigo líder do grupo parlamentar que dava sustentação à ditadura militar (1964-1985), e em seguida o primeiro presidente civil após a morte de Tancredo Neves antes da posse, José Sarney é “o cabeça de uma verdadeira máfia familiar no Maranhão”.

O “Le Monde” acrescenta que o presidente Lula salvaguardou o senador maranhense, em nome da manutenção da coalisão governamental, “mesmo ele representando o que há de pior na classe política brasileira”.

2 comentários:

Mano disse...

O Le Monde foi certeiro nessa matéria. Falou toda a verdade sobre esse crápula mentiroso e corrupto!

Mano disse...

O Le Monde foi certeiro nessa matéria. Falou toda a verdade sobre esse crápula mentiroso e corrupto!