terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Além de mentiroso é cínico

Sarney usa o cinismo como arma para tentar se livrar de mais um escandalo envolvendo sua fundação particular

O rosário de escândalos envolvendo o senador amapaense José Sarney, desde que assumiu a presidência do Congresso Nacional parece ter-lhe consumido o que lhe restava de seriedade e honra.

Após a divulgação do mais recente escândalo envolvendo a Fundação que leva seu nome e administrada por seus familiares e amigos de sua confiança , que segundo a CGU, teria desviado 1,3 milhão oriundo de patrocínio da Petrobras, Sarney , num ato de absoluto cinismo, ao ser procurado pela imprensa para prestar esclarecimentos acerca do fato simplesmente falou que nada sabe sobre a fundação, que não tem conhecimento de nada que acontece, e ainda foi mais além, pediu punição rigorosa para diretores da instituição responsáveis pelo desvio dos recursos.

Pelo visto Sarney pretende usar em relação aos escândalos envolvendo sua fundação a mesma estratégia usada pela filha Roseana e o genro Jorge Murad, no caso Lunus, quando usaram sete versões diferentes para explicar a origem de mais de um milhão em notas de cinqüenta reais encontrado pela Polícia Federal no escritório da empresa em 2002.

Para cada escândalo envolvendo a Fundação José Sarney, o velho cacique tem uma explicação e todas desmentidas posteriormente, e pelo visto não será diferente com essa nova versão apresentada.

A fundação até explodirem todas essas denúncias era administrada pelo advogado José Carlos Sousa e Silva, amigo de Sarney, seu advogado particular e colunista semanal no jornal da família. Agora, quem dirige a instituição é Joaquim Itapary, escritor e também amigo íntimo do velho senador.

Tanto um quanto o outro sabem muito dos negócios de Sarney e família e certamente gozam de toda a proteção do clã. Portanto, essa estória de Sarney pedir punição para os responsáveis pelo sumiço da grana não passa de balela para enganar trouxa e desviar de si o foco de mais esse escândalo nacional envolvendo o nome da família.

Veja clicando aqui:

2 comentários:

RIBAMAR PENA disse...

BOA RICARDO, ESTÁVAMOS SENTINDO FALTA DESSAS CIPOADAS QUE DESFERENO VELHO SARNA E SUA PATOTA. É DE GENTE COMO VOCÊ QUE PRECISAMOS PARA ENTERRAR DE UMA VEZ POR TODAS ESSA MÁFIA QUE SE INSTALOU NO MARANHÃO A QUASE 50 ANOS.

Mano disse...

O Coronel é um mentiroso compulsivo, dentre outras coisas nojentas. É de causar repulsa ver o quanto uma pessoa idosa, que tem dinheiro suficiente para abastecer gerações da sua família, ainda ter um apetite tão ferrenho pelo poder e a maldade sempre presente no coração.