terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Fato do dia: Operação Sarney presidente

Uma parte da mídia continua a incensar a candidatura de José Sarney a presidência do Senado.

Nesta terça-feira, 13, um jornal estampa que “no Palácio do Planalto, há desconforto com a candidatura de Garibaldi e incerteza quanto à candidatura do senador Tião Viana (PT-AC), que estaria com remotas chances de vitória. Por isso, o Planalto admite que Sarney é a melhor solução”.

Vejam que no trecho, o escriba da matéria não nomeia quem sente o tal “desconforto”, usa genericamente o “Palácio de Planalto”.

O processo de incremento da candidatura de José Sarney passa pela desidratação do candidato oficial do PMDB à presidência do Senado, Garibaldi Alves Filho (RN), que admitiu, pela primeira vez, que poderá deixar de disputar a reeleição se assim à bancada do partido decidir.

Nesta terça-feira, 13, Garibaldi foi alvejado por uma nota que diz que ele “usou a verba reservada para a "divulgação da atividade parlamentar" na produção e veiculação de uma mensagem televisiva de 30 segundos na qual deseja "Feliz Natal" aos seus conterrâneos”. Pura maldade.A nota deve ter sido contada em “on” e não em “off” pelo principal defensor da candidatura de Sarney, o senador Renan Calheiros, que trabalha para ser o novo líder da bancada.

Como parte da ofensiva, através de uma parte da mídia, a tropa de choque de Renan já começou “a dar declarações públicas de que Sarney "une o partido" e que a candidatura de Garibaldi "é frágil" por conta dos questionamentos jurídicos”.

- Garibaldi tem uma situação delicada. Esperamos que ele reflita para que possamos ter outro candidato, disse Neuto de Conto (PMDB-SC). "Sarney tem unanimidade na bancada."
Garibaldi vê a ofensiva para desestabilizá-lo e tenta reagir, dizendo que “não confrontará internamente com Sarney, mas avisou que o partido terá de retirá-lo oficialmente da disputa, de forma a afastar qualquer suspeita de que estaria apenas “guardando a cadeira” para o ex-presidente”. - Abro mão, se a bancada pedir. Não sou candidato de mim mesmo.

Apesar de todas as declarações de Tião Viana dizendo que não abre mão da candidatura à presidência do Senado, uma parte da mídia divulga sem dar nome ao santo que um “dirigente do PMDB diz que a saída de cena de Garibaldi deve vir em uma “operação casada” para evitar disputa na base aliada, retirando a candidatura do petista Tião Viana (AC)”.A operação pró-Sarney, que objetiva impor dificuldades para vender facilidades, obrigou Garibaldi, diante das especulações de que Sarney teria um encontro reservado com Lula ontem à noite no Palácio da Alvorada, a telefonar para o colega na esperança de antecipar uma definição.

O potiguar não teve sucesso, pois encontrou Sarney “muito gripado”.
- Não perguntei se ele seria candidato porque respeitei a gripe dele.

Seguindo a estratégia traçada por Renan, uma parte da mídia divulga, novamente sem citar o santo, que “um interlocutor de Sarney afirma que ele está disposto a assumir para o presidente Lula seu desejo de ser o nome de consenso para presidir o Senado”.

Como escrevi, o projeto do alagoano é colocar no colo de Lula a decisão, haja vista que, para Renan, ele é o único obstáculo a transpor.

Pelo visto, Renan não acredita que Tião tenha coragem de discordar de uma decisão de Lula.

Essa, entretanto é à força da candidatura do petista Tião Viana, pois Sarney não aceita disputar o cargo no voto com outro parlamentar. Quer ser um nome de consenso. Cientes disso, os peemedebistas querem que Lula convença Tião a desistir. O PT, que assistia os movimentos do PMDB do Senado, decidiu reagir através de uma ordem unida de José Dirceu em seu
blog, na qual concita o partido a partir para cima do PMDB.

Por isso, petistas divulgaram que uma eventual mudança de posição de Lula desmoralizaria o senador petista, uma responsabilidade que o presidente não estaria disposto a assumir, conforme avaliamos no último artigo sobre o assunto. Infelizmente, ainda, vamos ter que aturar esse assunto enfadonho, pois a reunião entre Lula e Sarney foi cancelada, pois o senador está gripado, sem condições de deixar sua residência brasiliense.

Publicado ou Escrito por Chico Bruno

4 comentários:

Anônimo disse...

caro ricardo.
de uma olhada no blog do josias sobrinho, da folha, pois ele vem batendo em sarney como presidente do senado, nos ultimos cinco dias.
ele chegou a comparar o renan e o sarney aa flora e silveirinha (viloes da novela favorita).
isto tudo nos ultimos cinco dias.
tem ate pedro simon dizendo que " sarney eh diabolico". ou que darao um cargo 'decorativo' a alguem (cargo de lider do congresso).

ass. aspone

Anônimo disse...

RICARDO, O ENGRAÇADO É QUE ATÉ PARA DISPUTAR A PRESIDENCIA DO SENADO TEM QUE HAVER DOENÇA, NÃO SERIA MAIS UMA CHANTAGEM DO SARNEY PARA SE FAZER DE GOSTOSO? A FILHA TEM ANEURISMA QUE NINGUEM CONHECE O MEDICO QUE DIAGNOSTICOU E AGORA O PAI COM GRIPE, ESSA É FORTE PARA ENGOLIR.

Anônimo disse...

Ricardo ontem um dos comentaristas do Jornal do SBT, que é veiculado quase no começo da madrugada, saiu a informação de que Sarney tem apoio grande do Palácio do Planalto para a eleição, podendo ser inclusive do Lula que estaria pedindo discretamente o voto a ele. O que é lamentável. Inclusive o comentarista que tem um dos nomes Pinto falou que o governo Lula chegou pra mudar. Mudou, mas tá deixando muita coisa voltar a ser como antes. E essa parece ser uma delas.
O fato é que Sarney é muito esperto e tem uma forte influência política e quando menos se espera ele arma uma grande jogada.
Felipe
cidadaooantenado@bol.com.br

Roberto Ojuara disse...

Sarney deve estar com Zeros Graus de febre para querer jogar mais essa marmota para o povo brasileiro.