segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

O SUJO E O MAL LAVADO



Existem muitas coincidências entre as trajetórias empresariais dos magnatas da comunicação Fernando Sarney e Edison Lobão Filho, o Edinho.
Ambos são filhos de ex-governadores hoje senadores, sempre trabalharam política nos bastidores, nunca exerceram cargos eletivos, ambos escolheram o ramo televisivo para fazer fortuna, ambos conseguiram um crescimento metéorico para suas empresas e agora ambos estão enrolados com a Polícia Federal suspeitos de uma série de falcatruas envolvendo seus referidos "negócios".

Fernando, filho de Sarney, com uma rodagem maior e pela influência do pai até conseguiu esconder suas facetas por mais tempo, Já Edinho, afoito parece ter ido com muita sede ao pote e não demorou tanto tempo para ser flagrado com a "caneca na mão"

Para que as coincidências entre os filhos ilustres se tornassem 100% plenas, Fernando Sarney precisaria ser suplente e assumir a vaga do pai senador lá no Amapá e Edinho Lobão arranjar com o não menos complicado Ricardo Teixeira, presidente da poderosa CBF uma boquinha de vice na mentora do futebol brasileiro para poder viajar à vontade e participar dos mais importantes eventos esportivos do mundo, tais como copa do mundo e olimpíadas sem ter que tirar um tostão do próprio bolso e aí sim continuarem a todo vapor com seus "trens da alegria".

4 comentários:

SEU JOCA disse...

BOMBA! EDINHO LOBÃO PODE PERDER BENS PESSOAIS.

A INFORMAÇÃO É DA REVISTA VEJA, QUE CONTA QUE A O ARRESTO A APRTE DOS BENS DE EDINHO PODE SE DAR POR CONTA DE PROCESSO MOVIDO PELO BANCO DO NORDESTE QUE COBRA DIVIDA DE R$ 5,5 MILHÕES DO SUPLENTE DE SENADOR.

Maranhão
Lobão Filho pode perder bens pessoais
28 de Janeiro de 2008

O suplente de senador Edison Lobão Filho pode estar prestes a perder parte de seus bens particulares para saldar uma dívida de 5,5 milhões de reais que assumiu junto ao Banco do Nordeste – e que nunca pagou. A dívida milionária é fruto de um empréstimo tomado pela Bemar Distribuidora de Bebidas em 1997, da qual Lobão Filho foi sócio – no papel – até 1998. Nos documentos do banco, o suplente aparece como o fiador do empréstimo. Sem ver a cor do dinheiro, o Banco do Nordeste foi à Justiça, que agora tenta executar a dívida.

Os bens pessoais de Lobão Filho podem ser tomados porque a garantia dada por ele na operação não é suficientes para cobrir o saldo devedor: uma fazenda de 19,8 mil hectares, na Bahia, localizada no município de Sento Sé. Segundo a própria Bemar, a propriedade vale 4,5 milhões de reais apenas. Para piorar, a própria existência das terras é colocada em dúvida pela empresária Maria Luiza Thiago de Almeida, ex-sócia de Lobão Filho na Bemar. Em 2006, ela disse à Polícia Civil que tal fazenda nunca existiu.

Para não perder o que tem, Lobão Filho tenta se livrar na Justiça da condição de fiador do empréstimo, argumentando que o responsável por tal dívida é empresário Marco Antonio Costa – segundo ele, seu verdadeiro sócio na Bemar de 1996 a 1998. O sócio é o grande bode expiatório de Lobão Filho. Acusado de ter falsificado a assinatura de uma empregada doméstica para transferir suas ações na Bemar para ela – limpando assim o seu nome das irregularidades que vêm sendo descobertas – o suplente também diz que a culpa é de Costa.

Quando foi questionado pelo jornal Folha de S. Paulo a respeito de sua responsabilidade na cobrança, Lobão Filho foi direto: "estou pouco me lixando". O filho do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, pode achar que não é com ele. O Tribunal de Justiça do Maranhão, que tenta executar a dívida, pensa de forma diferente.


http://vejaonline.abril.uol.com.br/notitia/servlet/newstorm.ns.presentation.NavigationServlet?publicationCode=1&pageCode=1&textCode=136382&date=currentDate

SEU JOCA disse...

DILMA DÁ COURO EM SARNEY E VETA COURA.

GOVERNO
Contra Coura | 15:59

A indicação de Evandro Coura para dirigir a Eletrobrás está perdendo consistência. No sábado, Dilma Rouseff, em sua campanha contra Coura, teve uma conversa com Lula sobre o assunto.


http://vejaonline.abril.uol.com.br/notitia/servlet/newstorm.ns.presentation.NavigationServlet?publicationCode=1&pageCode=1286#136404

Eliot Ness disse...

Finalmente estao encostando os barões maranhenses na parede e pedindo para ver os documentos. Falta ainda ouvir os pais das crianças.

Anônimo disse...

Tem mesmo é que encostar esse pessoal na parede! já chega desse bando que domina o maranhão ficar enriquecendo às custas do patrimônio público! Chega não aguentamos mais!!!!