sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Estádio do Bigodão, Sarneyzão, Muradão…


Foto-montagem retirada do blog do Robert Lobato
Tem coisa que não faz bem mexer, pois “quanto mais se mexe, mais fede…” Por outro lado, “blogueiro bom é blogueiro doido”, então vamos à polêmica.
A coisa começou a feder quando o jornalista e blogueiro do grupo Mirante, Marco D`Eça tomou as dores e escatitou o pessoal do governo de “puxa saco” sobrando até para o amigo Haickel…
Só não entendi uma coisa, um blogueiro tarimbado da oligarquia Sarney, indo de contra os interessas de seu grupo, saindo em defesa de um inimigo do Sarney? Isso promete feder… O certo é que a galera gostou, o assunto bombou nas redes sociais depois da polêmica criada pelo jornalista da Mirante.
Roseana Sarney, que tem seu nome em tudo e ficou conhecida pela prática de usurpar as bem feitorias de outros governos, cito o exemplo mais recente, que foi a Avenida “Quarto Centenário” que seria “Avenida Governador Jackson Lago”, de quem Roseana Sarney usurpou tudo, inclusive o mandato. Agora quer mudar o nome do Estádio Castelão.
Roseana é capaz de tudo para ter seu nome em destaque, dizem que ela tentou mudar inclusive, o nome do Estádio Frei Epifânio de Imperatriz. Quis fazer o mesmo com a Ponte da Amizade, que liga o Tocantins ao Maranhão, tudo para cultuar o nome Sarney (presente em tudo nesse imenso e pobre Maranhão).
Se eu fosse o prefeito Castelo deixaria fazer. Quem sabe assim, vai ser aberto um precedente para que sejam retirados dos logradouros públicos os nomes de pessoas vivas?
O que importa é o sentimento do povo. O povo sabe que Castelo fez além do Castelão, outras obras importantes, como o Hospital do Servidor (que foi usurpado dos servidores), o Sistema Italuís (que recebeu recursos para ser duplicado, mas até hoje nada foi feito…) a Ponte Bandeira Tribuzi (que precisa de reformas urgentes), etc.
Se Roseana Sarney pensa realmente trocar o nome do Estádio Castelão, a melhor coisa que o prefeito Castelo faz é deixar que mudem, pois aí, sim, vai dar provas que é de fato oposição ao Sarney, que não aceita o uso de logradouros públicos com nome de gente viva.
Fazendo isso, Castelo ainda vai sair com dois títulos dados pelo povo: vítima e herói.

Nenhum comentário: