sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Final de mandato, o que mudou?


Roseana empossada fazendo promessas

Muita gente está perguntando sobre as mudanças que acontecerão no novo governo, sendo que muitas perguntas do atual, ainda precisam ser respondidas, por isso, nada melhor do que aproveitar o momento para cobrar dos governantes.

Chegamos ao final de mais um governo, e que mudanças aconteceram para beneficiar a população de nossa cidade? O governo que acabou cumpriu suas metas, suas promessas e os compromissos firmados com a população? Houve transparência?

Após governar através de um mandato dado pelo TSE, o grupo Sarney assumiu prometendo fazer muitas mudanças, por isso, deveriam agora fazer uma prestação de contas com a população, ou será, que em plena virada do ano de 2010, ainda se pensa que a coisa pública não precisa ser tratada com trasnparência???

A realidade até agora está sendo totalmente contrária aos anúncios publicitários do governo, pois as notícias contrastam com as mudanças que foram anunciadas. E agora que o grupo político que domina nossa política está se preparando para mais um mandato, será que vão falar alguma coisa para a população, sobre as promessas que fizeram e pelas mudanças que não aconteceram?

Será que vão falar sobre a segurança, que tanto criticaram nas gestões anteriores?
Será que vão falar alguma coisa diante da impossibilidade de entregar os 74 hospitais?

Notícia do Jornal da Mirante: (veja aqui) no Brasil inteiro, o Maranhão foi  o lugar que o número de leitos nos hospitais públicos mais foram reduzidos.  O governo contesta os números, mas, será que tem o que contestar, após as mortes de 40 crianças por falta de leitos, ocorrido no mês de setembro desse ano?  Reveja aqui:

Notícias do Jornal Pequeno: (veja aqui) falta de políticas públicas do governo do estado para o atendimento de soropositivos. A capital do Maranhão está com um número alarmante de infectados pelo vírus da AIDS. E isso, como se observa nos países subdesenvolvidos, é um problema causado pela falta de condições básicas, ou seja: o Maranhão além de ostentar os piores indices em tudo, permanece na condição de miséria total.

Um comentário:

Mano disse...

Nada muda aqui no Maranhão, já sabemos de antemão que esse desgoverno termina como começa o outro: com as velhas práticas de corrupção e mandonismo dessa oligarquia nojenta!