terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Vai encarar?

Hoje começaram as atividades na Assembléia Legislativa. Na abertura, o vice governador encomendou umas, que pareciam duas… Separei algumas dessas “pérolas”, para matar de rir os leitores, segurem-se.

Sobre a matéria do Jornal O Imparcial “cadê a oposição”, quem está acostumado a freqüentar a Assembléia Legislativa, sabe que não esta tão fácil assim, para a oligarquia Sarney deitar e rolar, como fazia nos tempos que Roseana Sarney foi governadora absoluta.

Hoje, quem quiser cantar de galo, além de ter convicção política, terá que ter muito peito, e argumentos firmes no contexto real das necessidades do Estado, se quiserem enfrentar gente preparada como o deputado Edivaldo Holanda, que para fazer oposição, não precisa estar num bloco flutuante qualqer, muito menos “em cima do muro…” Temos o Marcelo Tavares, o Rubens Junior, e também o Valdinar Barros. Apenas esses dão conta.

Validade vencida (?)

No seu discurso de abertura hoje na AL, o João Alberto que é vice da vice governadora empossada Roseana Sarney Murad, declarou aquilo que todos nós já sabemos, que ele e o Sarney são passado, que estão com o prazo de validade vencido há muito tempo.

Isso mesmo, para um bom entendedor, eles estão tão velhos, e da galera do tempo deles, apenas os dois sobraram para contar a história, pois todos já bateram as botas, faltando apenas ele e o Sarney para completar o alívio eterno do Maranhão… (veja o discurso abaixo)




Discurso do governador em exercício João Alberto:

“Me permita Senhor Presidente, que eu quebre o protocolo, porque nós quando começamos a envelhecer começamos a contar histórias e eu fiz com muito orgulho parte desta Assembleia como seu membro nos anos 70, eleito deputado estadual em 1970, eu ouvia o Hino Nacional e naquele momento lembrava da minha época de deputado e ficava olhando todos os senhores deputados e me recordando do meu passado como deputado, lembrando dos meus amigos alguns ainda presentes na terra, e outros que Deus já levou, e verifico que daquela época nós não desistimos mais.

Muitos dos meus companheiros, eu acho que todos os companheiros não fazem mais política hoje e só eu que estou sobrando. Naquela época, daquela minha época que eleito deputado estadual fui, tem ainda o prefeito de São Luís João Castelo que foi eleito, nunca foi estadual, foi federal desde a primeira vez, eu fui estadual e ele federal, inclusive fizemos dobradinha em alguns municípios, José Sarney que foi eleito senador, nem mais vestígio político de nenhum membro da classe política existente naquele momento.

E isso dá uma reflexão muito grande para todos nós, que a nossa vida política é muito passageira e que devemos sempre estar juntos nos congraçando, nos abraçando, nos vendo juntos para a solução do Estado, porque muito cedo às vezes estamos tão distantes daquele momento que juntos estivemos.

Mas trago uma Mensagem da governadora, eu como governador do Estado interino, passando apenas uma chuva, trago basicamente uma Mensagem da Governadora Roseana e quero lê-la, não é tão grande, mas procuro o entendimento de todos os senhores deputados e procurarei ser o mais breve possível.

Acompanhado da Mensagem trago ainda um documento, também assinado por mim, em que encaminho o corpo da mensagem a todos os senhores deputados…”

4 comentários:

Mano disse...

Se ele e o Coronel quiserem se juntar aos que já se foram,será um alívio para o Maranhão.

Luiza disse...

Se o jornal diz que a oposição ao governo praticamente inexiste é pq eles não tem do que reclamar.

Anônimo disse...

sarney é uma múmia que ainda se move e faz mal a muita gente. Já o Carcará é uma múmia paralítica que não fede nem cheira.

Felinto Aranha disse...

essa mudança de comportamento do imparcial em relação ao grupo sarney muda aosabor do vento.
é de dar nojo!