segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Jornalismo pastel da Mirante/Sarney

Propagando do governo agora pode?


Viram por que o Jornal da família Sarney não merece credibilidade alguma?

Em 2006, o jornal O Estado do Maranhão criticou a propaganda do Governo José Reinaldo, classificando-a de “irregular”, por estar na caixa d´água da Caema. Agora, em 2009, o Governo Roseana resolveu imitar o arquiinimigo político e utilizou a mesma caixa d´água como mídia, sem nenhuma crítica do matutino.

Essa matéria (na foto) é do Jornal O Estado do Maranhão, que fazia terrorismos ao governo Zé Reinaldo. Nos recortes do jornal, dá para ver que naquela época, tudo era motivo para severas críticas, incluindo aí, as ameaças constantes de impecheament que faziam ao então governador que com muito esforço, conseguiu terminar o seu mandato.

O governador Jackson Lago, não teve a mesma sorte, pois as pressões foram parar em Brasília, onde o presidente do Senado (senador Sarney), no uso das suas atribuições legais, ordenou aos seus ministros (e do Lula), que devolvessem a cadeira (cativa), que estava sendo ocupada por outro, para sua verdadeira dona. Simples assim.

Mas hoje, tá podendo tudo, inclusive os absurdos midiáticos com apelações publicitárias, que chegam ao cúmulo de fazer campanha política a todo instante nos horários nobres da TV, sem falar que nas cidades do interior, as rádios repetem as propagandas sem parar. Isso tudo, sem que ninguém faça nada.

Esse é o Maranhão de volta de volta à chibata do Sarney.

(Com adaptações do blog do John Cutrin)

4 comentários:

Carlos disse...

Bom, achei um exagero do "Estado do MA" criticar a utilização da caixa. DE fato é um ponto que tem boa visualização na cidade. Deve ser muito bem aproveitado na divulgação das muitas obras que o governo tem feito.

Ricardo Santos disse...

Bom??? Vcs da Mirante deveriam cahar péssimo, já que foram tao radicas no passado.

Zé Indignado disse...

Caramba, como essa sarneysada é cara-de-pau.A Lei não mudou, antes Zé Reinaldo não podia, agora a Rosengana pode. Me compre um bode, cara.

Mano disse...

E assim vamos presenciando escândalos em cima de escândalos com o dinheiro público, farra sem licitação e o poder que supostamente deveria fiscalizar essas bandalheiras não dá o ar da sua graça! Por que será?