quarta-feira, 29 de julho de 2009

CUTRIM FALOU BESTEIRA DURANTE ENCONTRO NACIONAL DE SEGURANÇA

Durante a Etapa Estadual da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública (1ª Conseg) no centro de Convenções de São Luís, que é organizada pelo Ministério da Justiça e tem como objetivo definir princípios e diretrizes orientadoras da Política Nacional de Segurança Pública, com participação da sociedade civil, trabalhadores e poder público como instrumento de gestão, visando efetivar a segurança como direito fundamental.

Em sua entrevista na televisão, Cutrim afirmou que a 1ª Conseg é importante, pois vai ajudar a construir uma política nacional de segurança que nunca existiu.

Como assim secretário??

Este Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci) é a Política Nacional de Segurança do Governo Federal, foi lançado em agosto de 2007, já que o programa tem diretrizes que os estados seguem para receber os recursos, ou seja, ele possui recursos, metas, regras e comando do Ministério da Justiça e da Senasp.

Devemos lembrar que o Maranhão foi incluído no Pronasci na gestão da ex secretária de segurança Eurídice Vidigal, o seu modelo de gestão, por ser uma Secretaria de Segurança Cidadã, já que inicialmente o Pronasci previa investimentos apenas nas 11 regiões mais perigosas do país o que deixava o Maranhão fora da lista.

O secretário de segurança pública, Cutrim falou bobagem ao criticar o Ministério da Justiça de forma superficial, já que nas suas palavras ele não reconheceu a autenticidade do órgão nas suas atribuições na questão da segurança pública. Demonstrou total falta de conhecimento, entendimento do tema.

Porém sabemos do seu desprezo ao Ministério da Justiça, que tem conotações políticas, já que ele é comandado por Tarso Genro, desafeto de José Sarney e além do mais uma das maiores queixas do grupo Sarney, também é pelo fato das investigações do cerco da Polícia Federal as falcatruas da família. Algo que Sarney nunca esperava.

Quer dizer além de Cutrim ter um pensamento retrógado em relação à segurança tem total desconhecimento com os avanços da segurança publica nacional, e uma total falta de afinidade o que acarreta falta de investimento de âmbito federal na segurança local.

2 comentários:

Vânia Frazão disse...

Ricardo, é porque o governo do atraso criou um discurso que nada existia e vai começar a existir agora. Pelo menos, nós existimos e continuamos aqui esperando acontecer algo nesse governo que só fala e nada faz, porque não consegue se encontrar. Agora adotaram a postura de paralisar o que já estava em andamento. Porque o que eles almejam é o atraso, a miséria e respectivamente, o sofrimento do povo. O melhor desse discurso é eles reconhecem que também nunca existiram, porém nada fizeram no Maranhão. A não ser nos envergonhar e agora nacionalmente.

Anunciação disse...

Nada que foi dito nesse post me causa admiração;a postura desse senhor é a de sempre.