quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Sarney adia conversa com Lula, que se diz irritado

A movimentação de José Sarney (PMDB-AP) para tentar tornar-se candidato único à presidência do Senado acomodou Lula no centro de uma pantomima.Vão abaixo os últimos detalhes da encrenca:

1. Banho-maria: José Sarney está cozinhando Lula em fogo brando.

Telefonou para o Planalto para pedir o adiamento da conversa que agendara com o presidente.É o segundo adiamento. A desculpa é a mesma: Sarney alega que está gripado, muito grupado, gripadíssimo.

2. Lorota: A gripe é mero pretexto. Em verdade, Sarney vale-se de estratagemas para atingir seus subterfúgios. Evita Lula para não ser submetido a um xeque-mate.

3.Atchiiiiimm: Entre um espirro e outro, Sarney conduz, lépido e fagueiro, a costura de sua candidatura à presidência do Senado.Deseja tornar-se uma palmeira solitária no gramado. Garibaldi Alves pode ser rifado, sob a alegação de que suas pretensões são juridicamente frágeis. O nome do problema é Tião Viana.

4. Azia: O vaivém começa a atacar o estômago sensível de Lula. Abespinhado, o presidente disse a auxiliares que cogita telefonar para Sarney.O vírus da gripe, como se sabe, não viaja pelos fios telefônicos. A salvo do contágio, o presidente diria ao interlocutor que não pretende pedir a Tião Viana que renuncie.Seria o golpe de misericórdia que Sarney tenta adiar. Em privado, o senador afirma que só será candidato se não houver disputa.

5. Sem volta: Para apressar o processo que Sarney tentar retardar, entrou em cena o presidente do PT, Ricardo Berzoini.Em entrevista, disse que a candidatura petista de Tião Viana é coisa sem volta. Depois, mandou veicular no sítio do PT uma nota. Fala em "equilíbrio de forças".Lembra que o PT está fechado com o peemedebista Michel Temer na Câmara. E pede bom senso:"É mais do que razoável, portanto, que haja a contrapartida do apoio do PMDB à candidatura de Tião Viana à Presidência do Senado".

6. Surreal: Na noite da véspera, Sarney tocara o telefone para Michel Temer. Repetira que não é candidato. Atchiiiimmm!Temer, que não está gripado, foi a Lula. O presidente renovou-lhe o apoio.

Tranquilizou-o quanto ao prometido suporte do PT.
Escrito por Josias de Souza.