segunda-feira, 1 de setembro de 2008

ESTRATÉGIA KAMIKAZE!!!!

As dificuldades são tantas para os candidatos Gastão Vieira e Ivan Sarney, do PMDB, postulantes aos cargos de prefeito e vereador respectivamente, que resolveram radicalizar usando uma estratégia suicida na tentaiva de conquistar votos, ambos fazem questão de associar seus nomes à figura desgastadíssima da senadora Roseana Sarney, que detém uma rejeição muito alta em meio ao eleitorado ludovicence.

Gastão, não ultrapassa a casa de 1% nas pesquisas de intenção de votos, já Ivan carrega uma cruz ainda mais pesada, pois além de se dizer candidato da senadora não tem como fugir do sobrenome Sarney, hoje sinônimo de fracasso eleitoral.

4 comentários:

WANDO COSTA disse...

SÃO 2 INCRIVELMENTE IDIOTAS FAZENDO ISSO,POIS O ELEITOR DE SÃO LUIS NÃO QUER MAIS SABER DA SARNEYZADA,ISSO JÁ FOI EXPRESSADO NAS URNAS EM 2006 ONDE O ATUAL GOVERNADOR TEVE MAS DE 60% DO ELEITORADO DA ILHA.
O CASO DO GASTÃO VIEIRA PARECE RIDICULO,ELE É CANDIDATO APENAS POR VONTADE DE DON BIGODON PARA NÃO DEIXAR O LULA SUBIR NO PALANQUE DO FLAVIO DINO,ELE DEVERIA ERA MOSTRAR O QUE FEZ QUANDO FOI SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO E DE EDUCAÇÃO DE ROSEANA,MAS PELO VISTO NÃO FEZ NADA...AGORA NÃO TEM O QUE MOSTRAR E FICA MOSTRANDO OBRAS ALHEIAS.

Anônimo disse...

Bem pior é o Cutrim, aquele do irmão que aterrorizou durante anos o eixo itaqui-centro... e ele (o 25) nada fez!!!
Agora aparece falando em "independencia" tá certo.

Anônimo disse...

Gastão (gastador de verbas federais) pensa que algume é besta, eu adorei o recado do Paulo Rios, Gastão fala tanto em educação, mas só o teleengano da globo/mirante/Rosengana para cair por terra sua teoria de "bom educador" Toma velhaco!

Anônimo disse...

Depois que esse irmão do Cutrim - Louro Bill - foi preso, acabaram os ataques no Vinhais, os arrastões e os assaltos a restaurantes. Será coincidência ou era mesmo ele que organizava, como se comentava na época da greve da polícia civil.
Era tanta ocorrência que a Mirante tinha até plantão permanente para noticiar. Os reporteres ligavam de casa para dar as notícas das ocorrêncis policiais. E agora, pra onde vai "o seguranças das comunidades"?