quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

BLOGUEIRO DA MIRANTE DIZ QUE JORNAL O ESTADO DO MARANHÃO É MENTIROSO

O jornalista blogueiro Décio Sá provocou um mal–estar junto a redação e a direção do Jornal “O Estado do Maranhão”, ao comprometer a credibilidade do Jornal em nota publicada em seu blog no último dia 05.

Na nota ele afirma que o “carnaval da maranhensidade foi um fiasco total”. Buscando agradar a patroa Roseana Sarney, que nem passar por aqui passou, ele fala que não havia folia na Madre Deus nem na Passarela do Samba. Bem ao contrário do que mostrou e contou o próprio jornal onde trabalha.

Abaixo a matéria publicada no jornal Estado sobre a folia do dia 04, mesmo dia que Décio Sá disse ter ido a Madre Deus. E ao lado capa do Jornal de quinta-feira.
Diversidade de ritmos no circuitão

Grupos de reggae, tambor de crioula, capoeira e os tradicionais Bicho Terra e Jegue Folia animaram os foliões
Saulo Maclean
Da equipe de O Estado

A Madre Deus e a praça João Lisboa foram tomadas por cores, músicas e diversidade de estilos na terceira noite de Carnaval em São Luís, domingo último. Diversos blocos percorreram as ruas do Centro arrastando foliões. Regueiros, tocadores de tambor e capoeiristas mostraram criatividade e se tornaram uma opção a mais para a alegria dos foliões.

Logo no início da noite, o colorido das roupas do grupo Garotinhos Beleza deu um tom especial às ruas da Madre Deus, onde centenas de foliões ainda esperavam um incentivo para as primeiras marchinhas da noite. Formado por 40 crianças e adolescentes, o grupo Garotinhos Beleza, do bairro Diamante, ofereceu o reggae como aperitivo.

“É muito lindo ver nossas crianças dançando e levando mensagens de paz, por meio do reggae. Com recursos próprios, nós já estamos a quatro anos acompanhando e incentivando-as para que, no futuro, possam fazer de suas vidas uma ferramenta para a cidadania”, disse a coordenadora pedagógica do grupo, Maria Vitória Costa.

Os foliões também puderam acompanhar bem de perto outro grupo, que se diferenciava na multidão. Ao som de berimbaus, pandeiros e atabaques, o Grupo K de Capoeira aproveitou a decoração e o público para cumprir a tradicional reunião de domingo no bairro. “Hoje tivemos a felicidade de ter esta multidão como companheira em nossa roda”, afirmou o professor do grupo Carlos Adalberto, enquanto os dois mais novos capoeiristas se exibiam na roda.

Para fugir ainda mais da regra, a praça da Saudade recebeu a visita ilustre do Tambor de Crioula de Mestre Felipe. Por volta das 21h, o público se rendeu à batida forte da percussão, e sem deixar nada a dever repetiu os passos das dançarinas.

Entre os momentos de maior euforia, a umbigada, mais também chamada de

“punga”, arrancava gritos da multidão, e surpreendia até mesmo os mais “conservadores da folia”.

Outra novidade também partiu de um dos grupos mais tradicionais de São Luís, o Bicho Terra. O grupo incluiu este ano entre seus componentes o Bicho Areia, uma homenagem aos Lençóis Maranhenses.

A fantasia dos novos componentes é branca, o que surpreendeu as pessoas, já acostumadas com o colorido das vestimentas dos “bichos”. “Foi uma mudança radical, eu sei, mas o importante é que, além de já ter dado certo, na opinião do público, nós abraçamos a nossa maravilha natural”, explicou o diretor artístico José Pereira Godão.

JOÃO LISBOA
Outro palco da folia na noite de domingo foi a praça João Lisboa, onde se apresentaram diversos blocos. Sem se deslocar muito dos pontos de concentração, os grupos Afro Juremê e Afro Abibimã chamaram a atenção por reunir índias, crianças e percussionistas em um só ambiente.

Para o vendedor Anselmo Viana, que há 10 anos trabalha na área, acompanhando os blocos, a criatividade deste ano superou as edições passadas. “Eu nunca tinha visto tanta criatividade nesta praça”, disse ele.

Finalizando as apresentações, os blocos Jegue Folia, GDAM e Confraria do Copo cantaram, aos seus estilos, os maiores sucessos do Carnaval de São Luís. Além do sincronismo na alegria, os grupos fizeram distribuição gratuita de preservativos.

8 comentários:

Anônimo disse...

parece ter dado a louca nas "viuvinhas" da branca.

Anônimo disse...

essa galera do sarney/roseana não consegue disfarçar toda o ódio que sentem pela perda do poder, a tal ponto de desmentirem duas próprias mentiras.

Anônimo disse...

caro ricardo
verifique se a itumar de santa ines tb é de lobinho.
se for, curioso é o endereço, bairro laranjeiras, rua das laranjeiras. nada mais propicio hahahaha
tem inclusive uma placa bem grande na BR, na entrada da cidade, fazendo o comercial desta distribuidora com seu respectivo endereco.
dava uma boa foto

um abraco

SEU JOCA disse...

O CARNAVAL E O RANÇO POLÍTICO...

Sinceramente, acho que esta história de mudar o carnaval por puro ranço político foi uma grande besteira do governo Jackson. O baile por exemplo cujo o espírito era abrir com gala o carnaval do maranhão e era sem duvida um grande sucesso de público e critica, perdeu completamente o sentido e é bom lembrar que mesmo rompido com os Sarney, José Reinaldo manteve o baile e até o melhorou. Hoje a festa nem anunciada na midia é mais, o que obviamente compromete a precença de público que pagava e que ajudava o estado a ajudar instituições mantidas pelo VOS, hoje nem isso é anunciado mais. Outra coisa que vinha dando e muito certo era o percurso antigo do carnaval, que apesar de passar na frente de hospitais era um sucesso absoluto. Não acredito que se deva mudar algo apenas porque foi o governo x ou y que criou, principalmente quando este algo for bom. Estamos em pleno ano de 2008 e este tipo de atitude antiga não combina com um governo que deve representar exatamente algo que não queremos ver mais no nosso estado que é o atraso. RANÇO POLÍTICO E CARNAVAL NÃO COMBINAM. Finalizando, há que se parebenizar a segurança que vem melhorando e muito e na capital, prova disso é o grande número de viaturas de polícia circulando pela cidade e as inúmeras blitz em busca de armas e drogas que vem sendo feitas o que pelo menos já nos deixa com a sensação de estamos um pouco mas seguros. SE É PARA MUDAR QUE SE MUDE PARA MELHOR, MAS NÃO CUSTA MANTER O QUE É BOM.

Zeca Gordo disse...

OI RICARDO, CONTINUE O BELO TRABALHO QUE VEM REALIZANDO DE MOSTRAR AO POVO MARANHENSE A VERDADEIRA FACE DOS FARSANTES QUE POR 40 ANOS ENGANARAM NOSSO POVO. E QUANTO AS CALÚNIAS QUE LEVATANTAM CONTRA VC NÃO LIGUE, TEUS AMIGOS CONHECEM TEU CARÁTER, NÃO RESPONDA AOS INSIGNIFICANTES ESTÃO APENAS QUERENDO PEGAR UMA CARONA NO TEU SUCESSO PARA SAIREM DO OSTRACISMO EM QUE SEMPRE VIVERAM. SEI QUE NÃO É COVARDE PARA CHUTAR CACHORRO MORTO.

Soró do Lira disse...

firme na luta guerreiro, os cães ladram e a caravana passa.

SEU JOCA disse...

ARAPONGAGEM DE LOBÃO E DERROTA DE SARNEY.

LOBÃO SE UTILIZA DE ARAPONGAS DA ABIN PARA INVESTIGAR CANDIDATOS A PRESIDIR A ELETROBRÁS E SARNEY SE CURVA A DILMA E JÁ APOIA INCONDIONALMENTE O INDICADO DELA.

GOVERNO
A novela da Eletrobrás... | 13:58

A reunião entre os ministros José Múcio e Edison Lobão para tentar selar o nome do ungido para a Eletrobrás - e algumas diretorias da estatal - foi remarcada de hoje para o fim de semana. Lobão, agora já com o apoio incondicional de José Sarney, apóia José Antônio Muniz Lopes, ex-presidente da Eletronorte. Sem brigar com o PMDB, Múcio tenta dar uma força para Flávio Decat, diretor da Cemig e o preferido de Dilma Rousseff e Sérgio Cabral.


...e a avaliação dos arapongas | 13:57

Para fora de seu círculo mais restrito, Lobão diz apenas que enviou três nomes para a Abin passar um pente fino no currículo - Evandro Coura, Muniz e Decat. E que na segunda-feira terá a avaliação dos arapongas.

http://vejaonline.abril.com.br/notitia/servlet/newstorm.ns.presentation.NavigationServlet?publicationCode=1&pageCode=1286

SEU JOCA disse...

LOBÃO ESTARIA TENTANDO ANDAR SEM AS ASSAS DE SARNEY, QUE TENTA ENGABELAR LULA USANDO ROSEANA.


DEPOIS DE "TIRAR O CORPO FORA" E DAR A ROSEANA O "DIREITO" DE INDICAR O PRESIDENTE DA ELETROBRAS FORA PARA NÃO SE QUEIMAR JUTO AO PLANALTO, SARNEY AGORA SE VÊ DIANTE DA "REBELDIA" DE LOBÃO QUE ESTARIA TENTANDO ANDAR SOZINHO SEM OUVIR OS CONSELHOS DO VELHO BIGODE. ESTARIA SEU LOBO DANDO OUVIDOS A DONA DILMA????


08/02/2008 - 11h04 - Atualizado em 08/02/2008 - 11h23

Sarney indica outro nome para Eletrobrás

José Antônio Muniz Lopes é ex-presidente da Eletronorte.
Lopes é a 2ª tentativa de Sarney de emplacar o presidente da Eletrobrás.

Do Valor OnLine

A sucessão na presidência da Eletrobrás ficou ainda mais complicada com o surgimento, nos últimos dias, de um terceiro nome: José Antônio Muniz Lopes, ex-presidente da Eletronorte.

Muniz Lopes é muito ligado ao senador José Sarney (PMDB-AP) e surge como uma alternativa ao favoritismo de Flávio Decat, ex-presidente da Eletronuclear e apoiado pela chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e pelo governador do Rio, Sérgio Cabral Filho.

Lopes é a segunda tentativa de Sarney de emplacar o presidente da Eletrobrás. Há duas semanas, ele havia indicado Evandro Coura, presidente da Associação Brasileira das Concessionárias de Energia (ABCE) e presidente do Grupo Rede.

Dilma conseguiu barrar a indicação, alegando que não ficaria bem indicar um nome tão ligado à iniciativa privada. Sarney começou a emitir sinais que Coura - apadrinhado informalmente pelo presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) - não era de sua lavra e aparentemente desistiu do cargo.

Só que o senador voltou à ativa e comenta-se no Planalto que, novamente, vai terceirizar a indicação de Muniz Lopes. O nome poderá ser apoiado pela líder do governo no Congresso, Roseana Sarney (PMDB-MA).

O fenômeno foi batizado pelo pemedebista Eduardo Cunha (RJ) - que teve êxito na indicação de Luiz Paulo Conde para a presidência de Furnas - de barriga de aluguel. "Fica ruim um político indicar todo mundo. Por isso, normalmente se pede emprestado a barriga de outra pessoa para gestar o afilhado", ironizou o deputado fluminense.

No PMDB, a versão é diferente. "Como a Casa Civil e a Presidência estabeleceram que as indicações são do partido, mas devem ser técnicas, a estratégia é apresentar mais de um nome: se ele for vetado, outros aparecem como opção", completou um pemedebista.

Não é só essa dificuldade que impede as definições do setor elétrico. No Planalto informa-se que, animado com a nomeação como ministro de Minas e Energia, o senador Edison Lobão (PMDB-MA) tenta ensaiar passos independentes de Sarney. "Como chegou ao Executivo, ele acha que pode respirar e andar com mais desenvoltura", confirmou um petista com bom trânsito nos andares superiores do Palácio.

"Uma das alegações é de que ele contou com o apoio também da bancada de deputados do PMDB, o que mostraria independência em relação aos senadores", prosseguiu o petista. Lobão é um cão fiel a Sarney. "Isso é intriga de quem quer tumultuar o processo", reclamou um especialista em política maranhense.

O coordenador político do governo, José Múcio Monteiro deve reunir-se neste sábado (9) com Lobão. Eles tentaram conversar na noite de quarta-feira, mas não deu certo. Múcio sonha em, finalmente, começar a definir os nomes dos indicados.

O PMDB esperava que, depois da posse de Lobão, no dia 21 de janeiro, todas as demais indicações fluíssem com mais facilidade. Não foi o que aconteceu. Lívio de Assis, indicado pelo deputado Jader Barbalho (PMDB-PA), continua tendo seu nome examinado pela Abin. E não há previsão de uma nova reunião do Conselho de Administração da Petrobras para analisar a indicação de Jorge Zelada para a diretoria internacional da Petrobras.


http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL291422-5601,00-SARNEY+INDICA+OUTRO+NOME+PARA+ELETROBRAS.html