segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

SERÁ QUE VALE A MÁXIMA DO: QUEM CALA CONSENTE PARA OS CONSELHEIROS DO TCE???

Até o momento nenhum conselheiro veio a público se manifestar sobre o assunto, ou melhor ainda seria, declarar-se abertamente favorável à campanha de moralização do TCE deflagrada pelos servidores efetivos.

Buscam esconder o assunto ou simplesmente fingem que nada vem ocorrendo naquela Casa, mas hoje revelamos novamente aos nossos leitores que é grande o movimento dentro do TCE contra as irregularidades que vêm sendo cometidas.
Nesta terça(dia 04.12) será realizada nova plenária na vaga pública(leia post abaixo) de Décio Sá ou conforme a participação em frente à portaria interna.


Na quarta(05.12) está confirmado o ato público em frente ao TCE. A paralisação será o dia todo e começa a partir das 8h. Entre as atividades do dia estão panfletagem na porta, ato público pela retirada do nome da Roseana Sarney da fachada do prédio e contra os funcionários fantasmas e os apadrinhados.

Ainda na quarta, os dirigentes do Movimento devem protocolar uma representação no Ministério Público contra os Conselheiros, por darem causa e continuidade aos atos imorais praticados no TCE, o que chamam de crime de peculato.

O TCE tem hoje 7 conselheiros e três auditores substitutos de conselheiros que perfazem um total de 10 relatores. Todos com estrutura de cargos nos gabinetes, carro oficial, gasolina e outras benesses, segundo o que nos assegurou a Associação.

Em breve uma lista bomba deverá mexer com os Conselheiros e com muitos que não aparecem para trabalhar. O material já está em triagem. Aguardem que vem bomba por aí!!
Por um TCE independente!

16 comentários:

Cleber disse...

Não acredito que a cupula do TCE vai se sujar por causa desse sujeito. Ele vai acabar saindo.

Anônimo disse...

esperar o que de um tribunal cujo prédio foi batizado com o nome de roseana sarney, a senadora sem boca????

ah!eutomalukuamor disse...

é, pelo visto a oligarquia caduca é como o samba, agoniza mas não morre, mas a luta continua para que sejam expurgados do maranhão.
XÔ SARNEY! FORA ROSENGANA!!!!!

SEU JOCA disse...

UMA PEQUENA NOTA DO JORNALISTA CLAUDIO HUMBERTO, NOS MOSTRA O QUANTO É PRECÁRIO O ESTADO DE SAÚDE DO SENADOR CAFETEIRA. SEGUNDO CLAUDIO HUMBERTO CAFETEIRA ESTÁ SE UTILIZANDO DE UM CARRO ELÉTRICO, DAQUELES UTILIZADOS EM CLUBES DE GOLFE PARA SE LOCOMOVER PELO SENADO.

04/12/2007 | 0:00

Andador elétrico

Epitácio Cafeteira (PTB-MA) agora usa um carrinho elétrico para circular no Senado. Antes, ele preferia andar devagarinho, apoiado em um assessor.

www.cçaudiohumberto.com.br

Anônimo disse...

só para informação. o suplente de cafeteira é um irmão do deputado manoel ribeiro. ele é empresário do ramo marítimo, dono da lancha baia star e diamantina que fazem linha para alcântara e nunca fez política na vida.

Arnaldo Leme disse...

Rapaz, se o tribunal com nome de LA ROSE encobrir essa coisa feia vai pegar mal nacionalmente ... e por iss Don Bigodon vai sacrificar o escriba pois assim foi feito com SILAS RONDOU.

ESPERAR PRA VER...

seu jeca disse...

é amigo, mas do jeiro que o manoel ribeiro morre de medo do sarney é capaz que faça o irm~]ao abrir mão de assumir para abrir a vaga para ribamar fiquene, segundo suplente de cafifa e homem de confiança do bigodudo do amapá.

DE BRASILIA disse...

RICARDO,
ATÉ QUE ENFIM O SINDICATO TOMOU UMA ATITUDE LOUVAVEL, DEVERIA ERA LEVAR ESSE PROBLEMA PARA O CNJ PORQUE SE ENTRAR NA JUSTIÇA POR AÍ NÃO VAI DAR EM NADA. OS JUIZES E DESEMBARGADORES ESTÃO CALADOS PORQUE PARA ÊLES DAQUI APOUCO ESQUECEM TUDO. TÊM QUE PUBLICAR NO JORNAL PEQUENO, IMAGINE SE FOSSE AO CONTRARIO.

Colaborador disse...

Esse Decio Sa(rney), famosa pena alugada do Maranhão, jornalista medíocre e vendido po trinta dinheiros me lembra um antigo bordão humorístico da TV que fez sucesso nos anos 80: NOJENTO !

Contribuinte Indignado disse...

Tem que aprofundar as investigações, colher provas materiais e fazer esse picareta devolver o dinheiro público que está ganhando na mamata.
Isso se chama ROUBO e dá cadeia.
Desafio o aspone bocão a provar o contrário.

SEU JOCA disse...

O EX GOVERNADOR JOSE REINALDO TAVARES MOSTRA HOJE EM SEU ARTIGO PORQUE FOI IMPORTANTE ROMPER COM OS SARNEY. O MARANHÃO AGRADECE PENHORADAMENTE.


Romper foi muito importante

José Reinaldo

A semana que passou trouxe aos maranhenses uma grande notícia. Inclusive mereceu destaque do Jornal Nacional, da Rede Globo. Só que desta vez foi um destaque altamente positivo. O Maranhão teve em 2005, no meu governo, o segundo maior crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), entre todos os 27 estados brasileiros.

O Maranhão durante três anos do meu governo quase dobra tudo o que produzia no estado, inclusive nos anos da oligarquia. O PIB do Maranhão, que era de R$ 15.449 bilhões em 2002, passou para R$ 25.326 bilhões em 2005. E devido a esse enorme crescimento decolamos do ultimo lugar em renda por pessoa do país e deixamos o Piauí no lugar que ocupávamos com um dos maiores aumentos de renda pessoal em 2005. Chegamos a R$ 4.150 mais do dobro em relação a 2002.

Um feito e tanto principalmente para um governo que os meios de comunicação da oligarquia não cansavam de dizer que não fez nada e que teria sido o pior da historia do Maranhão. Certamente pior para eles, que perderam as regalias, mordomias e o comando do estado e de sua economia. Mas, sem dúvidas, muito bom para o povo maranhense, que viu o estado mudar sua agenda e sua imagem deixando de ser portador de más noticias nacionalmente, ao mesmo tempo em que melhorava substancialmente as condições de vida da população.

Qual maranhense não ficaria orgulhoso com tal notícia? Só eles, que colocam seu ódio político acima de todos os legítimos interesses do povo maranhense. Imagino a raiva e a depressão que ficaram ao ouvir a notícia em sua própria emissora de televisão e não poder fazer nada. O império de comunicação da família não deu uma linha sequer sobre o assunto, mostrando mais uma vez o péssimo “jornalismo” que fazem e o desapreço profundo ao Maranhão que tratam com arrogância, como se fossem seres superiores.

Isso é jornalismo? Isso é seriedade para tratar com a informação e os interesses do estado? Isso é respeito com seu leitor, telespectador e ouvinte? Já disse aqui nesta coluna que eles devem ter pavor do IBGE, do IPEA e de órgãos que elaboram e interpretam estatísticas porque eles desnudam a parolagem que eles usam todos os dias.

Como foi possível conseguirmos isso? Mudando totalmente a atitude do governo. Mudando a agenda de prioridades e os programas, que passaram a ter como objetivo o aumento do IDH no estado. Mudamos a agenda de investimentos do governo e passamos a investir fortemente na educação, saneamento básico, capacitação para o emprego, no turismo, na cultura popular, na agricultura familiar, no Pronaf, no combate à pobreza, na atração de empresas e no estudo de nossas oportunidades na produção de etanol; no zoneamento costeiro, na produção de biodiesel, na construção de habitações, em estradas e pontes, na construção de escolas, na interiorização da ação do governo, etc.

Chamamos à classe política, afastada das ações do governo, para sermos parceiros na tarefa de desenvolver o estado. Os convênios tão combatidos pela oligarquia foram fundamentais para a realização das obras e a descentralização das ações e também foram muito importantes para a rápida execução dos programas.

Mas, entre todas, uma das mais importantes ações foi termos conseguido o equilíbrio fiscal do estado, atestado pela Secretaria do Tesouro Nacional. Com isso aumentamos a arrecadação estadual, que era de 980 milhões de reais por ano, quando assumi, e passou para mais de 2 bilhões quando deixei o governo. O estado então se tornou grande investidor, e, conforme o IBGE, sua ação foi muito importante para o crescimento do PIB.

O Maranhão foi o que mais cresceu no Nordeste e o nosso crescimento foi bem maior que a média nordestina. O crescimento foi tão vigoroso que conseguimos aumentar a nossa participação relativa no PIB brasileiro. Só Maranhão, Minas Gerais, Espírito Santo e Mato Grosso tiveram esse avanço. O setores que mais se destacaram foi o do Comércio (de 7% para 14%), Transportes (de 5% para 8%) e Agricultura, com 4%. E o setor público, muito importante no Nordeste, participa com 20% da economia do estado.

Pedindo emprestado ao presidente Lula sua frase predileta, poderíamos dizer que “nunca antes na história deste país (estado) aconteceu fato tão importante”.

Tudo isso cresce de significado quando se sabe que o Maranhão é um dos estados brasileiros com renda menos desigual entre ricos e pobres. É evidente que tudo isso é dito sabendo que temos que percorrer um longo caminho até conseguirmos ser um estado que dê oportunidade e um nível de vida melhor aos seus filhos. Mas conseguimos demonstrar que foi muito bom, para todos, o rompimento com a oligarquia, a mudança dos métodos e a aplicação correta dos recursos disponíveis no orçamento do estado.

No próximo ano, os dados do IBGE mostrarão que deixamos para trás Alagoas na renda per capta, e também que o nosso IDH será de 0,706, igual ao do Egito. Com esses resultados, do IDH e também do IES (Índice de Exclusão Social), e ainda com a taxa de analfabetismo e a escolaridade média, deixaremos Piauí e Alagoas ocupando os últimos lugares (éramos os últimos do país em 2002). Na aplicação do Pronaf só ficaremos atrás da Bahia no Nordeste (também éramos os últimos em 2002). Romper fez bem ao estado!

O Amazonas tem a zona franca de Manaus e é muito ajudado pelo governo federal. O grupo Sarney não permitiu que os recursos federais chegassem até nós. Nem ministros podiam vir aqui, como não vieram. Esse mesmo grupo impediu grandes investimentos no estado como a siderurgia e a refinaria.

Todo esse desenvolvimento foi feito às nossas próprias custas, pelo suor do povo, pela união da classe política e pela dedicação dos técnicos.

Imaginem se fôssemos ajudados!

Mas só se consegue esses resultados quando todos os recursos disponíveis são aplicados em benefício do povo maranhense. O que não acontecia no passado.

Vamos todos trilhar esse caminho e acreditar que “um novo Maranhão é possível”!

Ele está se tornando real!

SEU JOCA disse...

CAFETEIRA DE BENGALA

Quem como eu está acompanhando a sessão do Senado ao vivo pela TV Senado, tomou dois sustos, o primeiro foi a renuncia de Renan, tida por todos como improvável antes da votação da CPMF e o segundo foi a figura de um inchado Cafeteira andando amparado numa bengala, subia a tribuna para discursar. Vendo a agonia do seu par o Senador Tião Viana, presidindo a casa deu autorização para que Cafeteira falasse sentado, mas o velho Cafifa de bengala e tudo subiu a tribuna com a ajuda de terceiros. A saúde frágil e a idade avançada tiraram o vigor de Cafeteira mas pelo visto a velha e folclorica teimosia dele continua intacta. Aliás ele nem de longe lembra aquele Cafeteira que quase ganhou de Roseana em 1994.

SEU JOCA disse...

SARNEY E ROSEANA ESTÃO COM TANTA PRESSA DE SALVAR RENAN QUE FORAM OS PRIMEIROS A ENTRAR NO PLENÁRIO DO SENADO. FOSSE UMA SESSÃO NORMAL OS DOIS SEQUER SERIAM VISTOS POR LÁ......


04/12/2007 | 15:19


Sarney foi o primeiro a chegar ao plenário
O senador José Sarney (PMDB-AP) foi o primeiro a entrar no plenário do Senado, às 14h58, para a sessão que vai decidir sobre a cassação do presidente licenciado Renan Calheiros. Logo em seguida chegou sua filha, senadora Roseana Sarney (PMDB-MA). Ambos são aliados de Calheiros. O presidente intertino, Tião Viana (PT-AC), declarou abertos os trabalhos às 15h18.

www.claudiohumberto.com.br

Jobson disse...

Acabei de ler: "RENANZINHO CAIU". Se renam que é renam foi pego, portanto, creio que é só aguardar que tem mais gente que vai cair...

M. Perez disse...

Botei fé nessa associação!

É!!!

O Maranhão está na rota certa pra sair do atraso...

Não é atoa que a família sarney perdeu as eleições no voto...

JÁ ERA MAMATA NUNCA MAIS!

Papai Noel disse...

Os trabalhadores sérios do TCE merecem esse presente de Natal, ou seja: defenestrar o Decio Sa(rney)
do cargo que ocupa indevidamente pois nem escrever sabe direito(reparem que ele nunca acerta o emprego do verbo DAR). Um Ano Novo Feliz sem o Sr. Sa(rney)no TCE.
P.S. Aproveita e tira o nome da patroa dele da fachada.