quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Por que Sarney tem uma ilha em Curupu?

Abaixo comentário interessante de um leitor que realmente mereceria investigação...

Consta que nos idos de 85/86 a Petrobras "descobriu" um veio de petróleo no litoral maranhense. Uma força-tarefa foi deslocada, toda infra-estrutura ( leia-se ancoradouro, pier, heliporto, etc..)foi montada numa tal Ilha de Curupu. Depois se constatou que era alarme falso e não havia petróleo nenhum.


O trecho acima é de um comentário que me enviaram.

9 comentários:

SEU JOCA disse...

Sarney é um fanfarrão, ele jura de pé junto que a ilha é herança e da família da mulher. Aliás ele também "herdou" terras em Barreirinhas e em BACABEIRA. Em Bacabeira os Sarney sairam comprando tudo que viam pela frente quando o governo resolveu transferir para lá a Siderurgica que seria em São Luís mas que acabou não saindo do papael por obra do próprio Sarney. É UM FANFARRÃO ESTE BIGOBE.

Anônimo disse...

Presidente do TSE concede liminar ao governador Jackson Lago (PDT-MA)
24 de dezembro de 2007 - 15h03 Ver Arquivos


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio (foto), concedeu a liminar pedida pelo governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), para determinar a suspensão do Recurso Contra Expedição de Diploma do dirigente estadual até o julgamento de Recurso Extraordinário ao Supremo Tribunal Federal (STF). “Tanto quanto possível, há de evitar-se a alternância no exercício do Poder Executivo”, destacou o ministro Marco Aurélio ao conceder o pedido.

Em decisão monocrática (individual) na Medida Cautelar (MC) 2278, o presidente do TSE analisou, além desse aspecto, que as informações veiculadas no processo revelam “a seriedade do pedido”.

O governador Jackson Lago interpôs Medida Cautelar pedindo liminarmente a suspensão do Recurso Contra Expedição de Diploma (RCED) 671, ajuizado pela Coligação “Maranhão - A Força do Povo” (PFL-PMDB-PTB-PV), que apoiou a candidata Roseana Sarney (DEM) ao Governo do Maranhão, nas eleições de 2006.

Na cautelar, o governador do Maranhão alega que o TSE, ao julgar Questão de Ordem no RCED 671, decidiu, de acordo com o voto do ministro Carlos Ayres Britto, admitir todos os meios de provas no recurso, desde que expressamente indicado na petição. No entanto, quanto à prova testemunhal, estabeleceu-se um limite de seis pessoas para cada uma das partes, o que caracterizaria violação ao devido processo legal e à garantia de ampla defesa, tendo em conta que o número de fatos a serem elucidados por meio de prova testemunhal seria de nove, o que implica dizer que a limitação em seis testemunhas, resultaria na impossibilidade de se apresentar testemunhas para pelo menos três fatos, alegava em sua defesa o governador.

Apesar da interposição de Embargos Declaratórios e Agravo Regimental a esse entendimento, a Corte manteve a decisão sobre o número de testemunhas, o que, de acordo com o governador Jackson Lago, “viola preceitos da Constituição Federal”. Por essa razão, interpôs Recurso Extraordinário para que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Para pedir a liminar, o candidato eleito para o Governo do Maranhão em outubro último alega que uma eventual demora na decisão representa perigo de “dano irreparável”.

A acusação

No RCED 671 o governador e seu vice são acusados de prática de abuso de autoridade e de poder econômico, para captação ilícita de votos, na campanha ao governo do Maranhão. Jackson Lago teria distribuído centenas de kits de salva-vidas e cestas básicas a pescadores da Baía de São Marcos, no município maranhense de São José do Ribamar.

A coligação derrotada aponta suposta transferência de mais de R$ 700 mil em verbas públicas para uma associação de moradores do município de Grajaú, em convênio datado de maio, mas cujos recursos teriam sido liberados no período eleitoral, entre os meses de julho e agosto.

Afirmam que, com ajuda do ex-governador, foi realizado o convênio 407/2006, com a Associação dos Moradores do Povoado Tanque, com o objetivo de desviar dinheiro, distribuição de combustível, reforma e construção de casas na periferia, além da celebração de vários outros convênios com o objetivo der servir aos propósitos eleitorais.

A coligação de Roseana Sarney também questiona a apreensão de R$ 17 mil pela Polícia Federal, na cidade de Imperatriz, valor que teria sido supostamente utilizado na compra de votos. Esses recursos teriam sido utilizados na distribuição de combustível e de material de construção, em infração à lei eleitoral, afirma a Coligação “Maranhão – A Força do Povo”.

MAIS UMA MANCADA DOS ESCRIBAS DE SARNEY, QUE DIVULGARAM SEXTA 21 QU TINHA SIDO APENAS UM EQUÍVOCO DA ASSESSORIA DO TSE. e AGORA O QUE ELES VÃO DIZER?

SEU JUCA disse...

SEU JOCA, AS "APAIXONADAS VIÚVAS" CONTINUAM DIZENDO QUE A SUSPENSÃO DO PROCESSO É MENTIRA. NA VERDADE, DEPOIS DESSA NOTÍCIA TEM GENTE NO SISTEMA QUE SE NÃO DESMAIAR NOVAMENTE NO COLO DO CHEFINHO, VAI TER UMA PASSAGEM DE ANO MUITO TRISTE.

Anônimo disse...

agora sabemos por que a paixão de sarney pelo ministério de minas e energia, o homem quer se tornar um magnata do petróleo. te manca pé polar!!!!!!!!!

caio, o hostil disse...

ESSA NOTÍCIA DA SUSPENSÃO DO PROCESSO CONTRA A DIPLOMAÇÃO DE JACKSON FOI UM BALDE DE ÁGUA FRIA NAS PRETENSÕES DA SARNEYSADA, QUE COM ESSA ESTÓRIA AINDA CONSEGUEM SEGURAR DO SEU LADO MEIA DÚZIA DE GATOS PINGADOS DO INTERIOR, MAS DEPOIS DESSA VÃO ACABAR TENDO COMO ALIADO APENAS O MENTIROSO BONECO DE OLINDA.

COM CONTINUCAO disse...

Rapaz,

Este ex-Governador-Senador-Presidente e ex-quase-Senador, falta somente julgar o caso do Advogado do Congresso, esta lutando a anos para garantir a fortuna facil e olha que nao e somente com o roubo.
Faltou falar que o Coronel tem visao, em um passado recente incentivou a Petrobras a fazer todas as pesquisas na cidade de Santo Amaro e como foi descoberta uma reserva de gas ele fez de tudo para que a Petrobras fosse embora pois as terras ainda nao eram suas.
Anos mais tarde mandou a filha Governadora construir a estrada na regiao, fazendo todos pensarem que o interesse era Barreirinhas pois a familia fez investimentos, usados ate no escandalo da LUNUS.
O que se descobre mais tarde foi a determinacao para o irmao Ronald Sarney, o esposo da Futura-Desembargadora-Eleitoral-Problema, ir para Santo Amaro fazer campanha politica e ver se dava para ser o Prefeito, nao deu.
O que fez Jose? mandou que fosse comprada todas as terras a preco de custo, como?
Expulsando o povo e quando paga, bem, quase nao paga.
Querem comprovar?
Peguem a estrada feita pela filha e perguntem a qualquer um na cidade.
Continue, voce e necessario.
Feliz 2008.
COM CONTINUACAO

José disse...

Só mesmo um grande ladrão pode ter esse patrimônio!

Anônimo disse...

este sarney merece muitas vestigasao principalmente na ilhas para ver quem são as pessos q estao la pois tem comentarios q la tem foragido da justiça. escondido com endentidade falsa.

Anônimo disse...

INFELIZMENTE A IGNORANCIA DOS ELEITORES É QUE CAUSA O MAL BRASILEIRO, ENQUANTO OS ELEITORES NÃO COMPREENDEREM QUE ELES MESMOS TEM O PODER DE COLOCAR/DERRUBAR POLITICOS, SEREMOS SEMPRE PREJUDICADOS E ROUBADOS DESCARAQDAMENTE POR SEM VERGONHAS E CORRUPTOS COMO SARNEY, COLLOR, ETCCC..