quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Movimento pelo passe-livre

Benefício visa diminuir evasão escolar, repetência e ainda pode ajudar no orçamento familiarQuem costuma passar pelas pontes José Sarney e Bandeira Tribuzi, no horário das 6h30 às 7h30 e das 11h às 13h, já deve ter visto a romaria de estudantes, entre crianças e adolescentes, que se deslocam até as escolas onde estudam.

Mas essa cena poderá mudar, em breve, principalmente se houver boa vontade do poder público estadual e municipal. Na sexta-feira, 26, será lançado, em São Luís, o movimento pelo passe-livre (MPL), com panfletagem e passeata, saindo do Liceu Maranhense, até a porta da Prefeitura, na praça Pedro II, com concentração às 11h. Veja mais aqui:

2 comentários:

Mano B. Rock disse...

Para um país que tem um salário mínimo ridículo, aqueles que realmente são estudantes, não os picaretas que se fazem passar por tais, têm que ter todos os direitos para sua completa formação escolar, e isso passa pelo preço da passagem dos coletivos que pesa sobremaneira nos bolso da população pobre!

Gorete Maria disse...

Sou a favor desde que não queiram repassar esse débito para a população já massacrada pelo alto custo do transporte. E digo mais, aqui no eixo Vila Nova-Anjo da Guarda os ônibus são insuportavelmente cheios em horário de pique, e com essa passagem grátis só Deus sabe o que pode acontecer...