terça-feira, 16 de outubro de 2007

APENAS 4 DEPUTADOS MARANHENSES VOTARAM CONTRA A CPMF

Conforme relação divulgada pelo Site Congresso em Foco, da bancada de 21 deputados federais maranhenses, apenas 4 votaram contra a CPMF. E Clóvis Fecury estava presente,mas não votou.

Veja relação baixo:

Maranhão (MA)
VOTARAM A FAVOR
Cleber Verde (PRB) - Sim
Davi Alves Silva Júnior (PSC) - Sim
Domingos Dutra (PT) - Sim
Flávio Dino (PCdoB) - Sim
Gastão Vieira (PMDB) - Sim
Julião Amin (PDT) - Sim
Pedro Fernandes (PTB) - Sim
Pedro Novais (PMDB) - Sim
Professor Sétimo (PMDB) - Sim
Ribamar Alves (PSB) - Sim
Sarney Filho (PV) - Sim
Waldir Maranhão (PP) - Sim
VOTARAM CONTRA
Carlos Brandão (PSDB) – Não
Pinto Itamaraty (PSDB) – Não
Roberto Rocha (PSDB) - Não
Sebastião Madeira (PSDB) - Não
ESTAVA EM PLENÁRIO, MAS NÃO VOTOU
Clóvis Fecury (DEM) - Obstrução
ESTAVA AUSENTE NO DIA DA VOTAÇÃO
Nice Lobão(DEM) - Ausente
Total Maranhão: 18

5 comentários:

seu bira disse...

VEJA BEM RICARDO, ESSES 4 DEPUTADOS QUE VOTARAM CONTRA A CPMF SÃO TODOS DO PSDB, PRINCIPAL ADVERSÁRIO DO GOVERNO LULA, CASO CONTRÁRIO, A EXEMPLO DOS DEMAIS, TAMBÉM TERIAM VOTADO A FAVOR.

Meire disse...

Essa Nice Lobão nem apareceu, Clóvis Fecury se fez de moco, spo quatro votaram contra e merecem noso aplausos!1

John Cutrim disse...

Ricardo ja observou que esses deputados sempre votam á favor do que manda a base aliada locupletando sempre os seus interesses e não o da populãção de seu estado?
Os que votaram contra á CPMF foram todos tucanos em rebelia ao governo pelos escândalos do senado......

Até quando?

FABIO SOUZA disse...

FICO FELIZ DE VER MEU DEPUTADO ROBERTO ROCHA VOTANDO CONTRA UM IMPOSTO ABUSIVO E QUE JÁ MOSTROU QUE NÃO RESOLVE NADA,SO SERVE MESMO PRA AUMENTAR A "MAMATA" DOS PETISTAS QUE ESTÃO NO GOVERNO FEDERAL.
VALEU ROBERTO ROCHA,ACREDITO EM VOÇÊ,BOA SORTE NO SEU CAMINHO POLITICO.

Maria disse...

A contribuição que era pra ser provisória passou a ser PERMANENTE.
Até para administrar uma casa tem-se que ter bom senso de não gastar mais do que ganha, cortar gastos extras, despesas supérfluas, mas o que se vê é o governo inchando as despesas e jogando mais encargos em cima do povo. Poderia começar cortando cargos comissionados,enxugando as despesas do Legislativo, aí sim, pode-se falar em arrumar a casa.