sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Sexta feira é dia de poesia

Canção do Exilio


Minha vida tem palmeirasonde o colibrí declamaestridula pelas beirasatras daquilo que ama

seu voar intenso as nuvensembeleza o luaralminha vida tem mais bosquesnum perfeito recital

em cismar sozinho às folhasvejo-me aos parques anaisao buril das lindas vênusó lindos babaçuais!

as palmeiras de minha vidafrutificam frutos taisque de polpa tão vistosanão se acha aos litoraisbem distinta a desgostosade meus tempos atuais

não permita Deus que eu morrasem que eu viva os palmeiraisonde se saceiam avessobretudo sabiássem que desfrute os primoresque hoje não sou capaz

Ronnald Kelpes

Um comentário:

Maristela disse...

muito boa essa poesia do Ronnald Kelps!!!
todo grande poeta tem que ter sua propria Canção do Exilio, assim como fez Ferreira Gullar e tantos outros